29 de set de 2010

Gaby Amarantos

Já que o sucesso é grande, o ritmo - tecnomelody - é bom e ela tá famosa, pedi a Gaby que me indicasse alguma música para que eu postasse aqui. As músicas podem ser facilmente encaixadas em toque de celular, trilha sonora de vídeo game, despertador (não tem quem não levante), como você preferir, use a criatividade! Pra variar, Gaby Amarantos (@GabyAmarantos) é de Belém e é considerada a Beyoncé do Pará-á-á-áááá (eu não consigo escrever normal, só me lembro de Joelma gritando isso). Essas músicas que posto hoje são novas - pelo menos pra mim - mas tem uma dela que é suuuucesso, "Eu tô solteira". Na verdade, a minha preferida é "Babado é romance", versão de Bad romance, Lady Gaga. Só vou comentar sobre as roupas dela porque é necessário, afinal, isso aqui não é mais um blog de moda. Em qualquer vídeo dela que você assistir você verá o que é cantar, dançar e sensualizar fantasiada, quase uma árvore de Natal ambulante. Tá, o ritmo é brega, mas nem por isso você precisa seguir à risca tuuudo o que o brega tem a oferecer. Pronto, falei até demais.

Faz o T:

Pra baixar!

Xarque:

Pra baixar!

"Olho pro céu., vejo uma nave que vai pousar. É o poderoso rubiiiiiiiiiiiiiii."

Rubi boy:


E pra melhorar a sua noite, a versão de True colors, de Cindy Lauper: Reacender a chama. Essa eu faço questão de colocar a letra, pois dessas que posto hoje foi a única que achei e também pelo fato de Gaby deixar o público cantar, ou seja, não dá pra ouvir nada.

Original


Versão


"Só eu sei
Porque a nossa vida
Em rotina, se transformou (só tu sabe? rotina é uma coisa tão rotineira na vida das pessoas, não existe mistério)

Tudo que eu quero
É reacender a chama de uma paixão (aaain!)
De como o fogo ardia (arrasou, só tenha cuidado pra não se queimar)
Sei que a gente pode ser feliz
Nosso amor não morre
Volta mais forte (gostei dessa rima)
Salvando corações que sofrem (o amor é meu amigo de profissão)
Vem logo pro colo
Perdoa, amor os meus erros (perdoameee)

Sei também
Que, lá no fundo,
Você sente medo de me perder (eu espero que sim, senão você sofrerá mais se iludindo desse jeito)

Eu preciso sentir, baby (sentir? hummm)
Que você me ama
Nossa paixão vai ser pra toda vida (que lindo! e que seja eterno enquanto duro, ops, dure)"

28 de set de 2010

Tanga de sereia

É o tipo da banda que só tem música babado! Segundo o My Space deles, é "MMPB, música muito popular brasileira. É isso. Com melodias inspiradas e letras apaixonadas, a Tanga de Sereia consegue fazer um brega muito do contagiante. Tesão, paixão, ilusão, traição e solidão. Esses 4 são norteiam o universo sonoro da banda. Danielly, a cantora, dá vida às composições de Paulo Roberto, que tratam das aventuras e desventuras do amor romântico. Canções como “O Homem do gás”, “Primo com prima” e “Solteira, livre e desimpedida”, que fazem parte do primeiro álbum, são hits implacáveis e mostram todo o poder de fogo da banda. Ao vivo, a coisa esquenta mais ainda. Com uma formação que vai de guitarra, baixo, bateria, teclado, vocais femininos e naipe de metais, a Tanga proporciona ao seu público um autêntico e refinado baile de cabaré. Tanga de Sereia, diversão garantida para todas as classes. É ouvir pra crer". Então bora mergulhar nesse oceano pra ver qual é a da Tanga de Sereia. =)

Homem do gás (a minha preferida).


"Ele vive mentindo, dizendo que eu não passo de uma vadia (tem homem que é assim mesmo. Mulheres, revidem!)
Que me deito com todos e já não respeito a nossa família (ó pra isso, que afoiteza)
O que ele esconde é que me deixa só a semana inteira (num é, isso ele não é macho o suficiente pra dizer)
Por isso eu vou contar, a história verdadeira (senta lá, cláudia)

Foi num dia desses, ao pé do fogão, preparando a comida
O feijão na panela, o fogo apagou, eu fiquei tão aflita (entendo a situação)
Bateram na porta, fui atender, era um belo rapaz
Com seu olhar tão quente, perguntou se eu queria gás (hummm, lá vem babado forte)
Eu tão necessitada, mandei ele entrar, não esqueço jamais
E com meu corpo em chamas, fiz amor com o homem do gás (adoro o trocadilho chamas e homem do gás)

Quem quiser, fale mais, eu só fiz com o homem do gás (ficou com um só mas levou a fama fia)"


Me chama de sereia


"Me leva pra praia
Me joga na areia (milanesa feelings)
Tira minha canga (ain!)
Me chama de sereia (ainda bem que não é baleia)

Quando te vi sobre as pedras (jurando que é ouriço)
Cercado de tanta mulher (ei, aranha não é bicho do mar)
Apostei com as minhas amigas
Que um dia eu iria te ter

Agora me leve em teus braços
e faça tudo que eu me mandar
Me abraçe me beije e me bata (relação de amor e ódio, sei...)
Não tenha pudor em me amar (arrasou!)"

Tá bom ou querem mais? =*

CAMPANHA: Não deixe o brega morrer

Eu tenho uma lista com todas as músicas que quero postar, as que o pessoal me indica, os trechos de bregas que eu tenho que procurar quem canta, tudo organizadinho pra não faltar nenhuma coisa boa por aqui. Hoje Ray (@rayway) escutou essa raridade e perguntou se eu lembrava. Genteee, eu adorava essa música, até porque "eu não deeeeixo o brega morrer". Quer saber que danado é isso? Chegue já, com Banda Aparências. =)


"Não deixem o brega morrer, desse jeito pode acabar (não acaba, mas se transforma)
Escrevam letras bonitas pra que eu possa cantar (ela se acha a cantora)

Uma letra de um brega se fala de amor (sim sim)
De grandes coisas dessa vida que a gente passou (gaia, rapariga, cabaré, namoro, briga...)
Não dá para aceitar o que está acontecendo
Desse jeito o nosso brega acaba morrendo (MNDBM - Movimento Não Deixe o Brega Morrer)

Não falo da renovação porque acho bonito
Brega pop do Pará, assim como o Calypso
Mas se é dessas gravações como quem tá transando (huahuahuahuahuahua, adoro)
Isso é apelação vão acabar com isso"

Essa música não é só pra quem gosta de brega, para apoiar o MNDBM, como também pra quem não gosta, na questão da gemedeira musical.

Fernando Mendes

Fernandinho nasceu em Conselheiro Pena - MG. Destacou-se nos anos 70 com a música "Cadeira de rodas" (em um site de música diz que é de Odair José...) chegando a vender mais de um milhão de cópias. Pra mim ele é como um José Augusto, Gilliar, Reginaldo Rossi, pois tem músicas com letras românticas e de realidade, juntas com um ritmo bem gostosinho de dançar, lento e envolvente. Hoje trago pra vocês o grande sucesso dele e outra música bastante conhecida, mas que teve maior visibilidade e menos preconceito gravada por outro músico.

Cadeira de rodas:

Pra baixar!

"
Sentada na porta
Em sua cadeira de rodas ficava.
Seus olhos tão lindos,
Sem ter alegria,
Tão triste chorava. (nessas horas você, que tem boa saúde física e vive reclamando da vida, pára e pensa direitinho no sofrimento de outras pessoas que não tem isso)

Mas quando eu passava
A sua tristeza chegava ao fim. (aah, que lindo, nada como o amor)
Sua boca pequena,
No mesmo instante,
Sorria pra mim.

Aquela menina era a felicidade
Que eu tanto esperei,
Mas não tive coragem e não lhe falei (né fogo? quando rola sintonia ele não vai atrás, oooolhe)
Do meu grande amor e agora,
Por onde ela anda, eu não sei. ("não deixe para amanhão que você pode fazer hoje")

Hoje eu vivo sofrendo e sem alegria. (perdeu a chance de ser feliz, djiota)
Não tive coragem bastante pra me decidir.
Aquela menina em sua cadeira de rodas
Tudo eu daria pra ver novamente sorrir. (homem frouxo não dá)"


Você não me ensinou a te esquecer:
1) Por Fernando Mendes


Pra baixar!

"Não vejo mais você faz tanto tempo
Que vontade que eu sinto
De olhar em seus olhos, ganhar seus abraços (isso é tão bom...)
É verdade, eu não minto (eu também não minto)

E nesse desespero em que me vejo
Já cheguei a tal ponto (senta que lá vem o babado)
De me trocar diversas vezes por você (virou travesti?)
Só pra ver se te encontro

Você bem que podia perdoar
E só mais uma vez me aceitar
Prometo agora vou fazer por onde nunca mais perdê-la (eu adoro essa parte, é tão "me ame por favor", última cena da novela no sábado)

Agora, que faço eu da vida sem você?
Você não me ensinou a te esquecer (perfeito, ninguém ensina isso)
Você só me ensinou a te querer
E te querendo eu vou tentando te encontrar
Vou me perdendo (vai pra ilha de lost)
Buscando em outros braços seus abraços (e nunca consegue, fatão!)
Perdido no vazio de outros passos (isso é péssimo)
Do abismo em que você se retirou
E me atirou e me deixou aqui sozinho (gente, é sofrimento demais)"


2) Por Caetano Veloso


Discutindo isso com meu pai, outro amante da música, chegamos na seguinte conclusão: quem faz um estilo musical muitas vezes não é a letra, o ritmo ou público alvo da música, mas sim o intérprete, o cantor. Nesse caso Fernando Mendes já é tido como um cantor brega e ponto final. Ele pode cantar ópera, pagode, forró, MPB (brega é, mas espero que vocês entendam o que eu quero dizer), rock, qualquer ritmo, mas sempre estará associado à breguice, ao tosco. Como Caetano gravou , "é chique", "é moderno", "aaah, com Caetano é diferente". Né nada!! Infelizmente isso acontece. É o mesmo caso de Maria Bethânia cantar "É o amor" mas ser considerada chique, diferentemente de Zezé & Luciano. Bom, "essa é minha verdade, meu jeito de amar". Beijos!

26 de set de 2010

Wanderley Andrade

Pode ser que sim, pode ser que não, mas eu acho Kelvis Duran e Wanderley bastante parecidos, performáticos, melhor dizendo. A diferença é a cabeleira de pica pau. Meu final de semana foi bastante tranquilo, divertido, família, ou seja, "nadas a ver" com as músicas que posto agora (embora tenham um fundo -oê- romântico). @rustymind mandou uma dessas músicas pra mim, mas Andrade (sim, usar nome, sobrenome e apelido pra não ficar repetitivo é uma técnica linguistica muito utilizada por mim, principalmente em provas mal estudadas) já estava na minha lista de próximos posts. Inclusive, @passoslargos também já tinha implorado, suplicado e almejado (tô exagerando, eu sei, mas é pra dar o clima de tensão desde já) "ele é maluco, o pica pau, ele é maluco". O ritmo é bom, bem calhypsoooo, bem dançante e abalante, sem contar que ele é figura de muito tempo e influência na música. Se escutar uma sirene não se assuste: as músicas de hoje é que são caso de "puliça".

Detento apaixonado



"Sou um detento apaixonado
Sem carinho e sem cuidado (tadinho, alguém acode ele)
Desprezado em sua cela
Procurando uma saída
Esperando tua visita (decida-se mô fio, porque se você sair e ela te visitar haverá um desencontro)
Vem me ver minha donzela
Só vejo o sol nascer quadrado
Coração vive apertado, torturado (moram quantos corações nessa cela?)
Por não ter você (é sofrimento por demais viu)
Vem que eu preciso do teu beijo
Meu amor eu te desejo, vem me dar um pouco de prazer (hummmm, visita íntima que tô ligada)
Há muito tempo que eu não vejo
O sol do amor nascer (oxe, num era quadrado?)
Estou pagando pelo erro que é amar você
Sem teus carinhos meu amor
Não consigo viver
Vem me ver senão... (medo dessa parte)
Vou fazer rebelião no seu coração (a música podia ser Carandiru do amor)
Sem carinho eu vou fugir dessa solidão
Eu vou fazer rebelião..."

Traficante do amor



"Se você é careta fique logo ligado (mêirmão)
Traficante chegou
Eu estou do seu lado e quero te ver
Chapado com o pó do amor (esses trocadilhos são "o must")
Com o pó do amor, você viaja nas ondas (uh ruuuh, só aí)
No mar da paixão
Fica sintonizado, totalmente ligado (e enjoado também)
em um só coração
Se você é carente venha ser dependente desse rol natural (ooooxe, vou nada)
Esse seu traficante tem amor o bastante
pra elevar seu astral (um stand up comedy já resolve, obrigada)
Sou, sou, sou, sou Traficante
Sou, sou, sou Traficante do amor (só espero que ele não lucre negociando amor por aí... amor é coisa rara - tá o rol natural dele também - enfim, vocês entenderam)"
Beijoooos, ótimo começo de semana pra tod@s.

24 de set de 2010

Copo descartáveeel

Quando eu digo "boa tarde", "boa noite", qualquer despedida do tipo "não posto mais hoje", sempre vem alguém com alguma brega derrota, daqueles que dói no peito, na mente, no corpo todo de tão ruim e que eu, claaaro, faço questão de postar. @katylene colocou no blog mas eu ainda não tinha visto. My friend @joaovictorgf, percebendo o teor cômico, pobre e o ó da música ligou pra mim na mesma hora dizendo a novidadje. Sem muito arrodeio porque o tempo tá corrido e a chuva tá caindo, vamos de "Copo descartável", com Isaias lima & Dayane, participação de Andrea Lima (sim, e daí?). Prestem atenção (tem como não prestar?) no shoooow de atuação!



Procurando pela letra da música percebi que essa música já tem um tempinho. Como eu não vi isso antes? Eu tava sem net na época, lembrei. Olha que refrão legal: "Copo descartá-veeeel eles são (o português é bonito assim mesmo, não se assustem). Eu uso e jogo fora. Não lhe entrego meu coração. Faça isso amiga, você não depende disso. O que eles merecem é ir pra lata do liiixo". Genteee, isso é a realidade de muita gente por aí mas esse clipe tá... nem sei como explicar. Só sei que qualquer dia desses eu gravo uma coisa assim, porque eu sou que nem a "vocalista", interpreto cada parte da música, usando gestos e porquê não, objetos. Parabéeens, arrancou sorrisos meus nessa sexta down. =*

Pra animar o fim de semana

Fim de semana chegou e meu organismo já entra no clima. Toda sexta feira agora eu acordo antes do celular despertar (função mais usada nele). E como o desejo de descansar, se divertir, conversar, fazer as coisas que os dias de feira não permitem, posto algumas umas músicas variadas para cada momento do FDS. Utilizeos da melhor forma possível, ok?

1) Pra dar um fora em alguém, Companhia do Calypso "Semancol". É, eu já começo escrachando o babado, mas o ritmo é tão agitado que você se esquece disso, hahaha.


Pra baixar!

"Corta essa Don Juan (toda entendida de literatura)
Conquistador barato
Já puxei a sua ficha (tá limpa? se for político...)
Com todas faz gato e sapato (só? ¬¬)

Chega mansinho e sapiente
Promete até casar (lábia boa)
Depois da presa devorada
Joga tudo que disse pro ar

Vê se te manca, (por que bonito, se coxo, por que coxo, se bonito?)
Salta de banca, (eu acho esse termo tão sem graça)
Não faz sentido namorar você
Sujeito esperto
Vai pro inferno
Vai azarar outra pra lá-á-á-á

Não vem me paquerar
Não vem me engabelar (enrolar, jogar o verde)
Você não tem tarimba
E sou do signo de libra
Escorpião chega pra lá (tem que ver o ascendente, peraê)

Não vem me paquerar
Não vem me engabelar (termo feio, mas é tipo, vender gato por lebre)
Janeiro, fevereiro, março, abril, maio
Junho até dezembro (óoo, ela sabe os meses do ano, menina inteligente)
Vai cansar,
Cansar de esperar
Porque não vai rolar
E melhor você tomar
Chá de semancol (onde vende?)"

2) Mas antes de dar um fora, claaaro, você tem que ter um homem (no caso dessa música, paras mulheres heteros). Agora lembrei, só quem fala em gay é João do Morro mesmo. Então Banda Carícias com "Vou calar sua boca".


Pra baixar!

"Não vou deixar esse homem
De mão beijada eu não dou pra você (barraco detected)
Ele me disse na cama (eu acho legal quando o casal conversa nesse ambiente, sinal de a cama não serve só para "comer, rezar e amar")
Que já não lhe ama
Vive só por viver

Então por que não se sai? (se sai pra onde? ela só larga um galho quando tiver segurando outro)

O homem quando arruma outra mulher
Acabou o amor, o amô-ô-ôr (será mesmo? se acabou o amor, então ele é quem tem que sair, não a mulher... mai)
Por que você não larga do meu pé?
Por favor me deixa em paz
Por favô-ô-ôr

A gente tá se amando e eu não vou mentir
Sair da vida dele, eu não vou sair (essa é firme e forte)
Você entende nada ou se faz de louca (e ainda xinga, é muito desaforo)

A gente tá se amando e eu não vou mentir
Sair da vida dele, eu não vou sair
Vou calar sua boca (ó pra isso. Se Cardinot resolvesse ainda essas broncas... agora ele tá muito policial)"

3) Pra quem quer uma sensualidade a mais, Robertinho do Recife "Baby doll de nylon".


Pra baixar!

"Baby doll de nylon (num tem uma fazenda, um tecido melhor não?)
Combina com você.
Pode até ir pro baile
Ou aparecer na tv (só de for pro Super Pop, combina que é uma beleza. Pode ser em qualquer dia da semana, então melhor ainda)
Feliz quem pode ver
Para a visão e o tato
O contato e o prazer (nooossa, que sinestesia)
O teu corpo mulato
Nesse transparecer
Além de todo o nylon
Você. Você. Você (ganhou!)"

4) Pra fechar, a música da diversão, ou seja, que tenha pouca letra e muito ritmo, estilo alienação+comprem meu cd+vão ao show. Banda Xeiro Verde com "Serrote".


Pra baixar!

Filosofia pré brega: "Não basta ser bonito. Não basta ser grande. Não basta ser elegante. Seja você mesmo". Uuuuuh!

"Passa o serrote, reco reco reco rote rote ( é aquela mágica com a mulher deitada que é repartida em duas com o serrote?)

Esse cara é um perigo, fala demais, finje que é seu amigo, se liga rapaz (óleo de peroba na cara dele)
Quando esse cara aparecer, bota ele pra correr

Passa o serrote, reco reco reco rote rote (e viva a onomatopeia)
Você pede uma cerveja, ele pede um copo mas não quer pagar.

Fica te esperando pra poder ir embora e carona descolar

Quando esse cara aparecer, bota ele pra correr
Passa o serrote,reco reco reco rote rote"

Bom final de semana pra vocês. Beijo grande, maior que eu! =)

23 de set de 2010

Em plena lua de mel

É o reeeei! Tô em falta com ele aqui no blog, então, é com muito prazer, orgulho e alegria que eu compartilho com vocês "Em plena lua de mel". Muita gente já regravou essa música (inclusive Pedra Letícia que publico hoje aqui também), mas a versão original é a melhor mesmo, de fato. Como Patrick falou na oficina, xerox por cima de xerox fica cinza e é por isso que Reginaldo Rossi é coloridíssimo (ele não é gay).



"Toda vez que o seu namorado sai
Você vai ver outro rapaz (espertinha... falta de homem - ou safadeza no sangue mesmo - dá nisso.)
Olha todo mundo está comentando
Seu cartaz tá aumentando (já virou outdoor)

Moça linda, por favor
Guarde todo esse amor pra um rapaz (ela vai procurar gêmeos agora)
Dá vergonha de dizer (lá vem a fofoca)
O que disseram de você, mas ouça: (ui!)

Dizem que o seu coração
Voa mais que avião (se for da Azul voa mesmo, haja passaporte azul)
Dizem que seu amor
Só tem gosto de fel (tanta coisa fala em fel mas eu nunca sabia o que era realmente - significa amargo, mau humor, rancor)
Vai trair o marido em plena lua de mel (essa nasceu com o dom da quenguice)"

Pedra Letícia é o tipo da banda "primeira impressão" que eu falei no post anterior. Eu não gostei do estilo deles de cara - não sei se tive a má sorte de não pegar vídeos/músicas boas. Mas lembrei da versão deles dessa música do Rei e trago pra vocês verem como é o babado. Uma leve descrição deles, presente no site: "Irreverentes, criativos e competentes. Assim é possível descrever a banda Pedra Letícia. A proposta atual do Pedra Letícia (@Pedra_Leticia) nasceu no ano de 2005 na cidade de Goiânia, e hoje a banda liderada pelo vocalista Fabiano Cambota, soma apresentações para grandes públicos, elogios da crítica e reconhecimento nacional. O grupo realizou recentemente um grande sonho: gravou seu primeiro CD e DVD ao vivo na cidade de Curitiba-PR." Sem mais arrodeios, "Em plena lua de mel", com PL. Reparem na voz do cara no começo da música, é i-guaaal a de Daniel.



Beijo pessoas, boa noite!

Dooce meel

A pedido de Clóvis (@rustymind) trago uma música de Calypso feat. Edu & Maraial. Na verdade, quando Cló (íntima nada né? huahuahuhau) me pediu uma música dessa dupla, procurei no youtube e não gostei de nenhuma; achei sertanejinha demais. Não é nem pelo ritmo, é porque com música - e muita gente é assim com pessoas - eu sou muito de primeira impressão, ou gosto ou não gosto. Certas músicas necessitam de um esforço meu pra eu gostar ou desistir de vez; a segunda, terceira, quarta impressão são fundamentais. Mas, porém, contudo, todavia ele indicou "Doce mel", que eu gosto e tem um ritmo legal, meio arrocha/brega/chamego... Eu só lembro de um churrasco com o pessoal da faculdade, em que a dica para dançar esse tipo de música era rebolar no sentido "90º, 90º, 360º". Imaginem aí como é, porque eu não faço vlog ou twitcam mostrando mas neeeem querendo (como se alguém quisesse ver isso ¬¬).



"Você tem um brilho no olhar (ela acabou de botar colírio)
Que me deixa louca
Hipnotizada, sem pensar (e é Rupinol é?)
Tô me sentindo boba
Você tem sabor de hortelã (lá vem a sessão halls - já te chupei)
Com gosto refrescante
Eu fico pensando em você
A todo instante (como diz minha avó "vai estudaaar mulé")

Doce mel, doce mel
Você colocou em minha boca (só eu penso baixaria?)
Doce mel. doce mel
Despertando essa paixão louca (não muda a minha opinião)

Você tem um brilho no olhar
Que me deixa louco... (o mesmo babado, só que agora é com ele - sintonia boa é essa aí!)

Quero me dar todo pra você (novidade...)
Te amo tanto que nem sei dizer
Como expressar todo esse amor (que bonito, Siga bem caminhoneiro)

22 de set de 2010

Oficina de Tecnobrega

Sabe aquele dia que começa com apresentação de trabalho na faculdade, parte pra uma aula sem estímulo, ônibus, vuco-vuco do centro da cidade, oficina, caminhada, filmes, ônibus... Tá, vocês podiam dormir sem saber meu roteiro de hoje, mas voltando, sabe aquele dia que você termina cansada mas feliz? Novos conhecimentos, novas pessoas, risadas, novas músicas, um verdadeiro dia útil. Pronto, foi hoje (compartilhei, tô aliviada). Eu enrolei até agora pra falar sobre a oficina que assisti hoje com Patrick (@patricktor4), diretamente do belém do Paráa-áa-áa (Joelma gritando). O tema foi Tecnomelody: Das aparelhagens aos batidões, organizado pelo Coquetel Molotov (@noarcm). Pra situar melhor vocês, todas as frases em itálico foram retiradas diretamente da fonte (Patrick). O restante do texto é meu jeito de explicar o que ele falou. =)

Primeiro, de onde veio o estilo brega? Esse ritmo tem suas bases principalmente no bolero, pelo fato de ter um swing e uma melodia envolvente. Certos jovens de Liverpool (sim, os Beatles) gamaram na baladinha "iê iê iê" de ser, no estilo meio "venha cá minha nega", afinal, era uma forma musical diferente das que eles conviviam lá na Inglaterra. Com a febre Beatles, muitas bandas brasileiras como The Fevers, Renato e Seus Blue Caps, a galerinha da Jovem Guarda começou a reproduzir esse estilo também. Como coisa boa não pára, artistas nordestinos como Paulo Diniz, e Reginaldo Rossi agregaram-se ao bregão, com letras românticas e porquê não, sofredoras de amor. Grazadeus, como o próprio Patrick falou, o Norte e o Nordeste valorizam bastante essa expressão cultural, sem medo nem vergonha alheia. Belém em especial, "é a cidade que mais liga o Brasil à America Latina". O que não ocorre por exemplo com uma banda pop, rock, indie, como for, em que muitas batidas das músicas são semelhantes ao brega/tecnobrega - Strokes é uma - mas que seguidores dessas vibes dizem que não é estilo brega, mas sim "retrô, é over". Assumir um lado brega é feio, é ridículo, é deprimente? Tem coisa pior que o ser humano é capaz de fazer, eu garanto!

A partir daí o pessoal da oficina, junto com Patrick, começou a discutir o porquê da música brega ter essa própria denominação. Por que é feita por gente pobre? Por que é de baixo custo? Por que não tem qualidade? Todos questionamentos que depende muito do preconceito de cada um, "preconceito musical é mais declarado, mais explícito", diferente de um racial ou social, que é tudo "dentro do armário". As músicas bregas de hoje não se comparam com um Fernando Mendes ou um Augusto César, por exemplo. O que se percebe (mesmo os amantes de brega como eu) é que perdeu-se um pouco da qualidade musical, no sentido de não ter letras mais elaboradas, arranjos musicais complexos, danças menos sensuais... Como falei e repito: depende do gosto musical de cada um. Quem gosta de brega na vera, pode ouvi-lo no celular ou num som potente, ser tocado por um cara que nunca teve aula de música ou por outro que acabou de sair do conservatório (me apresenta!) que vai achar a melhor música do mundo. Maaaas, se realmente compararmos com os bregas de antigamente, "xerox por cima de xerox vai ficando cinza", vai perdendo a complexidade. É como acontece hoje com bandas como Restart, que (tá, parei!). Com qualidade ou não, eu sei que hoje eu ouvi altas pérolas bregais, muitos DJ's bons, pessoas que, parodiando Alcione, "não deixam o brega morrer, não deixam o brega acabar". Resumindo, a oficina foi tudo isso e muito mais. Adorei! =)

E pra complementar meu dia, fui assistir no Apolo "Do morro?", documentário sobre João do Morro (@joaodomorro); "Brega s/a", sobre o tecnobrega no Pará; e "O Rei da Muganga", sobre Genival Lacerda. Todos bem simples mas muito bons!

Como nunca deixo de postar nem um videozinho sequer, deixo vocês com Pio Lobato, minha aprendizagem favorita de hoje. O cara é feeera na guitarra, arrasa.



E pra quem gosta de "Música quente que mexe com corpo e a Mente!", amanhã vai ter lá no Burburinho, à meia noite (aaah uuhhhh), o Baile Tropical. Quem gostou do Brega Naite, a curtição vai ser tão boa quanto. Quem nunca foi, aproveita pra já entrar no clima da bagaceira!



Beijãaao pessoas! Boa noite!

21 de set de 2010

"Que ingrata solidão porque...

... me faz lembrar de você". Lulu, taí a sua indicação muuuuito very boa!
Algumas pessoas perguntam ou soltam indiretas sobre o fato d'eu ter esse blog, já que música brega é "fútil", "podre", "pobre", "sem cultura" e por aí vai. Só digo uma coisa: quem ouviu (e ainda ouve) brega desde os tempos dos programas de auditório, dos carrinhos de CD pirata, das festas "brega", das tirações de onda, da batida ou qualquer outro motivo que faça ouvir brega all the time, sabe o valor que esse estilo musical tem em Pernambuco (puxando a sardinha pra minha terra) e em outros estados também. Se a letra é simples ou "baixa demais", se o ritmo é sempre o mesmo, se a maioria do público é da periferia (ou não), é só lembrar que tudo isso, junto e misturado, é uma manifestação cultural (sim!) da população, assim como um pagode, rock, mpb, forró, axé. Virar a cara não resolve nada não, só faz aumentar o preconceito. Também não quero obrigar ninguém a dançar brega o tempo todo, encher o Ipod de Banda Lapada, se vestir igual a Kelvis Duran ou ouvir Swing do Amor no celular às 18h num ônibus lotado. Eu tenho bom senso, relaxem. Depois desse desabafo, vamos sofrer um pouco com "Ingrata solidão". Beijoooo!


Pra baixar!

"...
O meu peito arde de paixão (cuidado com a pressão alta)
Quero esquecer (já?)
Momentos que passei junto a ti
É difícil pra mim (se fosse coisa ruim era fácil)
O amor que tu não quer sentir
Juro que vou conseguir
Sei que tudo não é como a gente quer (ninguém é perfeito e a vida é assim)
Mas estou falando de amor
Dá uma chance para mim
Tirar do peito a dor tão ruim , amorrrr (isso é pressão alta, coração, cuidado)
Mas você não viu que eu chorei demais (nem queria ver)
Quero que cure do meu peito essa dor
Só você, nenem, tem o que ninguém mais tem (e é?)
É so tu meu bem

Não, não, nãa-ãa-ãao, não (gemedeira sem fim)"

É Vício Louco, é, é Vício Louco!

Fazendo uma varredura no meu pc pra saber o que eu tenho de música, o que quero baixar, o que eu posso excluir, achei essa música meio antiguinha de Vício Louco, "Ilusão e alucinação". Como ela é meio deprê e pra deixar essa postagem mais alegre um pouquinho (bipolar - pode falar sem problema), trago também "Rap-tecno". Pelo menos botei na ordem certa, notícia ruim, notícia boa. =)

Ilusão e alucinação

Pra baixar!

"Amor, senta aqui (Cláudia)
Eu preciso desabafar

Pare de brincar com meus sentimentos (não desce pro play)
Se não quer, me diga
Meu amor eu não aguento
Sei que você tem outro enquanto eu tô trabalhando (gaaaia)
Não sei até quando eu vou ter que suportar
Toda essa dor (nem eu, essa tua voz é muito down)
E você não me escuta, só me deixa pra depois (tadinho)
Eu dizendo que te amo e que só penso em nós dois
Você não tem condição de escutar meu coração
Te pedindo compaixão
E que me ame também (sofrimento faz as pessoas falarem bonito desse jeito?)

Ah ah ah ah ah, é tudo ilusão
Do seu coração (ui!)
Alucinações
Estás vendo coisas (chamou de esquizofrênico)"

Rap-tecno - eu sei que hoje ainda é terça, mas clima de fim de semana é eterno. Essa é de botar o som nas alturas!!

Pra baixar!

"Fim de semana,
Eu não vou ficar de fora (e quem vai?)
Já está chegando a hora
Eu vou ter que me ligar!

Bota no pé um pisante (pisante é antigo demais...)
Bem maneiro (adidas ou havaianas)
Na favela eu sou guerreiro
Ninguém vai me segurar

Eu também vou
Curtir o novo som, dançar (iremos todos)
Agarradinho é bom suar (ain!)
Sentir na flor da pele o amor (lin-do)
E fazer você delirar

Venha dançar
Venha curtir o rap-tecno (tecnobrega)
É vício louco, é, é vício louco
Que vai fazer você se apaixonar (eu não tô in love e você?)"

20 de set de 2010

Rupinol

Na música o cara canta Rubinol, mas na verdade é Rupinol. Quem não lembra desse clássico? É a descrição "bregal" do famoso Boa Noite Cinderela. Mesmo com todos esses emails dizendo que você não deve beber a bebida de alguém, olhar sempre o seu copo, trá lá lá mas é pura verdade que tudo isso acontece mesmo, nem duvidem.

"Rohypnol é uma droga proibida nos EUA desde 1996 por ser entendida como uma "rape drug" e é considerada paralela ao Ecstasy, GHB e LSD. O uso de Rohypnol para crimes de abuso levou o laboratório a desenvolver uma fórmula que muda de coloração se a pílula for colocada dentro de uma bebida, fazendo com que uma possível vítima saiba que há algo estranho. Se combinado com álcool ou outras substâncias alucinógenas, Rohypnol pode ser letal. Seus efeitos são de desinibição e amnésia (no que diz respeito somente ao que se passou durante o efeito da substância)."


"Você que gosta muito de beber
Fim de semana é um barato, pode crer (é o que todo mundo espera, até mesmo quem não bebe)
Cerpa, Brahma, Antártica ou Skol
Mas você tome cuidado com o famoso rupinol (senta que lá vem a história)
O rupinol é uma droga perigosa
Que a gatinha usa para lhe roubar (espertinha...)
Quando ela bota no seu copo
Você fica rupinado e no final você é roubado (alvenaria, que périgóoon)

Ela te chama de céu (ain!)
Ela leva teu anel (oêeee)
Ela te chama de pão (eike thelícia)
Ela leva teu cordão (menos mal)
Ela te chama de amor (essa é praxe né mô?)
Vai sentir é muita dor! (medo)
Ela te chama de meu bem (outra que é praxe)
E leva tudo que tu tens (ficou zerado)
Ela leva tua carteira
E leva até tua pulseira (mas ela num já tinha levado tudo que ele tinha antes?)

O rupinol é muito doi-dooo (só ele?)
Tu não levantas da cadeira (medo disso)
O serviço está pronto (parece final de feitiçaria)
Estás todo depenado, otário!
Paletó com seu (ou calça) sapato levaram!
O rupinol é muito ingrato! (muito ingrato...)

Porque antes de tudo isso
Pra ela tu era um gato (virou churrasquinho)"

Depois posto uma mais up pra você começar a semana otimamente bem, sem tanto roubo de alegria (brega isso)! =)

19 de set de 2010

Banda Lapada

André @dremaciel, meu recente "fã", comentou que estava sentindo falta de mais músicas da nova onda cult underground de Recife - Lapada. Na verdade está faltando mais Reginaldo Rossi, Augusto César, VCBA, Banda Carícias, entre outros bregas. Por incrível que pareça, depois que criei esse blog, percebi a quantidade de músicas bregas que existem por aí, sejam de letra e/ou de ritmo. Então justifico logo aqui que tudo isso será compensado, muita coisa boa (ou ruim pra quem não gosta =p) está por vir. Sem mais delongas, pedi que André me indicasse uma música de Lapada e ele mandoume uma versão de Je T'aime Moi Non Plus, que é um filme e a música tema do filme, cantada por Jane Birkin e Serge Gainsbourg. A música por si só já é um breguinha... O ritmo é aquela balada de propaganda de motel, cheia de gemido, ou seja, não foi uma tarefa muito difícil pra Banda Lapada.

15 - NOITES DE SUSSURO - MILK SHAKE by Moondalua

"Meu corpo quer o seu bem. Tira a rou-pa". Já começa beeeem na diretividade. Bom que logo depois da versão já começa a chupar o canudinho...

Te quero amor - Djavu

Halo, Beyoncé, virou Te quero amor nas mãos de Djavu. O bonitinho do vídeo são as imagens do clipe de Pitty, Na sua estante.

Original


Versão


"Nos teu olhos eu posso ver, que há chance pra recomeçar
Só quero que você entenda, que há muito para consertar
A forma que você me quer me desvia do teu coração (ele só quer baixaria, tô sentindo. O coração tá londe mesmo...)
Preciso de um amor inteiro e viver uma nova paixão (lindo!)
Você pode até dizer, que sou tudo pra você
As palavras me dão a certeza, mas escuto a minha intuição (sexto sentido aflorado, brinque)

O mundo pode acabar, mas eu sei que sempre vai estar (2012 tá perto, por isso ela implora tanto)
Não deixe que tudo se apague, se entregue a esse amor de vez (chamou pro amor!)
Por tudo que você me fez, estou disposta a te perdoar (eu queria saber o que ele fez)
Por você enfrento mil barreiras, estou pronta pra recomeçar (arrasou, Maomé vai à praia e à montanha)

Por que te quero amor, quero (só de pensar que isso é Halo...)"

Amado Batista

No site dele, http://www.amadobatista.com.br/, conta toda a sua história de vida. Trago agora só uns trechos: "Amado Batista veio de uma família muito humilde. Nasceu em uma fazenda em Davinópolis/GO na época distrito de Catalão/GO. Tem 12 irmãos e é o caçula dos homens. Perdeu seu pai em 1965. Amado trabalhava como faxineiro em uma loja de camisas. Depois foi catador de papel de rua. Quando morava em Goiânia, Amado Batista era muito satirizado pelas pessoas, porque não sabia falar direito. Em 1975 gravou seu primeiro disco pela gravadora "Chororó". Como o disco não tinha foto, ninguém sabia quem realmente era Amado. Depois do sucesso do primeiro disco, as gravadoras grandes começaram a procurar Amado Batista."

Princesa:

Pra baixar!

"Princesa!
A deusa da minha poesia (pessoa culta)
Ternura da minha alegria
Nos meus sonhos quero te ver (o sonho é a realização do desejo - Freud)
Princesa!
A musa dos meus pensamentos
Enfrento a chuva, o mau tempo (motivadíssimo ele está)
Pra poder um pouco te ver"

Secretária:


"Secretária que trabalha o dia inteiro comigo (comigo ou pra mim?)
Estou correndo um grande perigo de ir parar no tribunal (why?)
Secretária, às vezes penso em falar contigo
Mas tenho medo de ser confundido por um assédio sexual (eita, gamou na profissional do lar)"

Amor perfeito:


Pra baixar!

"No hospital, na sala de cirurgia
Pela vidraça eu via você sofrendo a sorrir
E seu sorriso aos poucos se desfazendo
Então vi você morrendo sem poder me despedir (é tão triste isso)"

18 de set de 2010

"Já são 5 da manhã...

... e não dormi quase nada". Obsessão é o verdadeiro hino de quem se encontra às 5h depois de uma festa, de um Brega Naite (que nesse caso nem sai, o babado ainda tá rolando), de uma formatura ou de uma insônia braba que nem Rivotril resolve! Da vida a gente não leva nada mesmo, só esses momentos, entonceeees "já são cinco da manhã" de Vício Louco diversas vezes pra vocês - pra quem tem insônia eu abro uma exceção.



Pra baixar!

"Já são cinco da manhã
E não dormi quase nada
Só em pensar que tu me disse que iria se casar (hoje em dia casar tá tão difícil né...)
Não me faça esse castigo
Teu amor será meu livro (vai virar best seller)
Se você casar com ele
Eu não viverei em paz

Encontrei com teu noivo
Ele é muito novo (e daí?)
Você vai ter problemas e vai ser tarde demais
Ainda por cima não te ama (aff, quero que ela case também não)
Ele mente e te engana (tô sentindo uma vibe Dom Casmurro)
Você vai viver pra sempre com um homem à te odiar
Tenho muita paciência e muita competência
Por isso me motivo a te esperar

Coro:
Amor, esse amor que você sente
É só uma obsessão (falou a psiquiatra)
Uma ilusão do teu pensamento
Você me diz coisas
Pra conquistar meu coração (normal...)

Viajando em pensamento
passei por teu colégio (ela é menor de idade? vai casar?)
Me informaram que te viram com um noivo pra casar
Mas eu não te encontrava
Isso me preocupava
Para acabar com a minha ânsia
Eu vou ter que te ligar (só se tiver bônus, porque haja conversa)
Liguei pra vários números
Sua família não me informou
E eu sofrendo sem amor
Eu só tenho uma solução (adoro a paradinha no fim das frases)
Eu sei que ele gostava
Mas sou eu que te amo
Ou padre dá a bênção
Ou tento um número melhor
Mas ele não te amava
E você não contestava
Mesmo assim foi pra igreja para se casar
Minha única esperança está nas minhas palavras
"Não quero, tenho noivo!"
Não me desprezes, por favor

Amor, esse amor que você sente..."

E pra quem não lembra, não sabe ou não percebeu, KLB também tem sua versão, que é tão boa quanto.


Fui procurar a música original de Obsessão (que se eu não me engano tem mesmo) e achei essa outra versão lindja e dance. Tá parecendo o carnaval daqui, é Obsessão multicultural.


AHAY!

16 de set de 2010

Nostálgicas

Depois de uma crise de inveja por causa dos pedreiros, Paulo @pauloazevedo resolve extravasar seus desejos bregas indicandome um mói de gente brega. Vou postar algumas, porque se eu colocar tudo vocês vão dormir tarde. Essas daqui são do tempo do rascunho da Bíblia e na minha opinião são muuuuito boas.

Vou tirar você desse lugar, de Odair José:


"Eu vou tirar você desse lugar
Eu vou levar você pra ficar comigo
E não interessa
O que os outros vão pensar " Música do marido de Bruna Surfistinha

Pare de tomar a pílula, de Odair José também: (o clipe é mais podre que a música)


Eu nem sonhava te amar desse jeito, de Guilherme Arantes:


"Quero acordar
Te sentindo ao meu lado
Viver o êxtase de ser amado (êxtase, sei...)
Espero que a música
Que eu canto agora
Possa expressar
O meu súbito amor (uma pessoa apaixonada é outra coisa)"

Borbulhas de amor, de Fagner: Tenho um coração dividido entre a América e o Japão...


"Quem dera ser um peixe (mas um dia você foi, só que microscópico)
Para em teu límpido (formoso e risonho também)
Aquário mergulhar (adoro o uso múltiplo das palavras)
Fazer borbulhas de amor
Pra te encantar
Passar a noite em claro
Dentro de ti (isso mesmo, dentro)

Um peixe
Para enfeitar de corais
Tua cintura
Fazer silhuetas de amor
À luz da lua (e ainda depende de mim?)
Saciar esta loucura (antidepressivo, ansiolítico, o quê?)
Dentro de ti"

Burbujas de amor, de Juan Luis Guerra:

Saladas

É hora do almoço e enquanto eu espero a carne descongelar pra detonala depois, posto agora duas músicas do tipo "comestíveis". Uma o @oraporra postou no twitter e é sensacional de ruim. A mulher jura que é Xuxa e faz voz de criança, vocês vão ver. A outra é bem antiga e muito boa, que condiz com o momento nostálgico/ eikethelícia que estou passando no momento.

Nega do Babado, Milkshake


Pra baixar!

"Eu gosto assim
Eu gosto quando você sobe e desce, fica em cima de mim (professora)
Tirando a roupa
Me deixa louca
Louca de amor (ela é curta e grossa)

É geladinho, sinto o seu beijo (é halls menina)
Eu gosto quando você sobe e desce, fica em cima de mim (num tô dizendo que ela quer ensinar)
Eu te desejo, me dá um beijo, me faz flutuar (só não vá de Gol)

Ai, ai, ai, ai amor (algo mais?)
Você mordendo o meu pescoço eu sinto o seu calor (Edward? pelo que eu saiba ele é frio)
Ai, ai, ai, ai amor
Você me beijando todinha, eu fico molhadinha (jurando que é Michelle Melo)

Vai me morder em cima do umbigo
Sinto aquele arrepio é tão bom (ui!)
Eu sinto o mel de sua boca, meu amor me deixa louca
Me faz delirar (vá pro psicólogo então)
Vai me amar todinha
Pois eu sou sua laranja, sinto o gosto da maçã (eu nunca entendi essa frase... laranja combina com maçã?)
Vou te fazer um milkshake (é a parte da fome que falei, depois de tanto gemido)
Vou chupar no canudinho assim toda manhã (essa é a parte mais baixa da música)"

E Banda Ravelly - Salada mista

"Pera, uva, maçã, salada mista. Diz o que você quer, sem eu dar nenhuma pista". Pra que pista né mesmo? Todos sabem o caminho, já.

15 de set de 2010

Relaaaaxa - Frutos do Amor

Nem vou descrever muito essa música porque o que eu quero hoje é -re-la-xar, no bom sentido (se é que existe mal sentido nisso). É a velha dica pra quem anda estressado, de baixo astral, aperriado... Relaxem!


Pra baixar!

"Me convidaram para um brega, o difícil foi entrar (é o Brega Naite? Do jeito que anda famoso o difícil vai ser entrar mesmo - Rumo ao Jockey Club)
Um sujeito me empurrando eu começei logo a falar (barraqueira)

Relaxa, relaxa, relaxa, eu vou entrar (ambiguidade no ar, oê)
Relaxa, relaxa desse jeito vou gozar (ambiguidade desfeita... o sentido é único)

Não me empurra não, não me empurra não (num é, que agonia)
Já tô entrando, vá com calma meu irmão (ain!)

Relaxa, relaxa...

Depois de algum tempo, no brega eu entrei (conseguiu depois de muito esforço, coitada)
E o cara que me empurrava, a noite eu passei (nova tática de paquera? Se for, no ônibus eu tô cheia de pretendente)
Dançamos muito brega, foi sensacional (é Brega Naite, tô dizendo)
Com Frutos do Amor, o brega mais legal (é!)

Relaxa,relaxa,relaxa..."

14 de set de 2010

I gotta feeling, versão axé.

Antes que alguém bata em mim (ui), mande me prender por blog falso ou coisa do tipo, vou logo esclarecendo: a música que trago agora não é brega, é axé (eu acho), mas como a letra é imperdível e brega, não poderia deixar de postar aqui! =)
Digão (amigo de Lulu) indicou essa música, a versão de I gotta feeling do BEP, intitulada por Fuguetão Baiano (é com U mesmo) de "Vou te adicionar no orkut meu". Obrigada viu, por garantir minha péssima noite de sono, kkkkkkkkkk. Segura o bom humor e lá vamos nós.



"Agora filé (melhor tradução ever)
Vou te adicionar no orkut meu (uuuuh)
Vou te adicionar no orkut meu (facebook tb?)
Vou te adicionar no orkut, kut meu (e twitter?)

Vou te adicionar, você vai ver
O meu email é hotmail (o meu tambéeeem)
O msn é bem melhor (e o gtalk?)
Vou dar você
O meu amor

Conhecer você foi melhor (sinto vibe bate papo do uol)
É mais linda que o slide que me enviou (slide? que retrô)
Você sempre está on line, isso é bom (sinal de que ela tem banda larga - oêeee)
Já tem site, tem blog, na google... eu vou (e eu volto)

Na tua,na tua,na tua, na tua..."

SEM MAIS! =)

Eu não presto, não valho nada.

Música muuuuito boa de João do Morro com Conde. Como sempre falo, adoro sinceridade na letra das músicas. E esses dois são duas figuraaas, divertidíssimos! =)



“Só fica comigo se for mulher safada!

Ao longo dos anos
Dizem que os homens não prestam
Mas acabam casando com a gente (se homem é tudo igual, por que mulher escolhe tanto? já cansei de ouvir isso...)

Eu não presto
Não valho nada (adoro gente sincera)
Eu sou do dia
Sou da noitada (e da tarde?)
Eu sou doideira
Eu sou da cachorrada
Só fica comigo se for mulher safada (arrasou, pra depois ninguém dizer que ele engana as mulé)

Eu sou um cara que um dia eu já amei
Já botei gaia... Também levei (ele é corno mas é meu amigo)
Se você quer beber, curtir, raparigar
Não invente nunca de se casar (também já ouvi isso e super concordo)
Eu gosto de mulher, eu gosto de beijar
Eu pego pela mão, levo pro beco pra sarrar (aaain! entra em beco, sai do beco)
Só que o sarro é uma preliminar pra eu empurrar o carcará (carcará é um parente distante do falcão ou...)

Me chama de gostoso
Me chama de cachorro (pra quê? tu ganha todas mesmo)
Me chama de devasso
Esculhamba, vai (esculamba que o T vai aumentar...)

Mas eu não presto
Não valho nada...

Banhistas do Pina
Clube das Pás (massa!)
Lenhadores da Mustardinha
Cisnes
Vassourinhas (dia de sábado bomba)
Abanadores do Arruda
Oriente da Mari Wif
Madeira do rosarinho (venha à cidade sua fama mostraaar)
Black tie

Só fica comigo se for mulher safada!"

Fui ouvir Reginaldo Rossi aqui e achei a música "Eu não presto mas eu te amo", que vai na mesma vibe que essa né? Tentou ser romântico mas a safadeza é a mesma, hahaha.

12 de set de 2010

Versão de Total eclipse of the heart

Com Banda Remelexo! Eu gostava dessa banda, era quase como Calypso, a vocalista dancava um bocado e tinha a voz meio grossa. Velhos tempos dos programas de auditório... Essa música há muito tempo eu só lembrava de pouca parte da letra, mas a achei esses dias e não páro de ouvir.

Banda Remelexo- Vou ficar by Moondalua

Vocês sabem que eu sempre posto a música e a letra, mas quando eu não a acho em canto nenhum fico com preguiça de escrever tudinho aqui. Perdoame?
Beijos!!


Vou fechar o cabaré

Lendo o Diário de Pernambuco de hoje, falando sobre como as boates de Recife não duram muito tempo, citando casos de boates de sucesso como Nox e Downtown que fecharam e tal, lembrei dessa pérola de Abílio Farias (nunca ouvi falar, mas...), "Vou fechar o cabaré".



"Esperei tanto que a cerveja ficou quente (se for em Recife, não esperou tanto assim não)
Esperei tanto e a mulher não vi chegar
Porém se ela arranjar um outro homem (alerta de gaia detected)
Eu vou botar outra mulher no seu lugar (pagar na mesma moeda vale a pena?)

Chega de ser iludido
Enganado por uma mulher
Essa noite se eu ficar sozinho
Eu vou fechar este cabaré (faz isso não, é a renda de muita gente)"