15 de dez de 2010

Não sou sua amante, sou besta

Estava eu vendo esse vídeo do Concurso Purpurina Show, realizado pelo extinto Tribuna Show, com as drags queens Black Negona, Thânya Tumulto e Soninha das Unhas....



... quando fazendo associações diversas, cheguei nessa música (relíquia).


Pra baixar!

"Não me mande embora, não sou sua amante
Sou sua mulher e venho lhe buscar (que mulher moral - e carente - viu)
Você vai comigo por bem ou por mal
Ou pego essas quengas e quebro no pau (no pau? ui! Barraaaaaco, adoro)
Eu rodo a baiana, mas levo você (agora num vá não)

Sou eu quem trabalho e pago sua bebida (mulher besta)
Sua roupa, seu carro e sua comida (carente e idiota)
Por isso eu quero e tenho direito
De ter você homem safado pra mim (tem gente que gosta de sofrer)"

Se fosse o homem que bancasse a mulher, ninguém falava nada. Mas quando a mulher banca o cara tem esse fuzuê todo (claaaaaaro, ele acha pouco ser bancado e ainda trai a mulher). A culpa não é só dele, ele é safado e pronto. A culpa é dela também, que sabe o marido que tem e ainda vai atrás. É muita carência e amor pra aguentar uma coisa dessas na vida, afff.

Um comentário:

  1. Por essas e por outras é que tá todo mundo (dominado) cantando: não, não vou não, posso não, minha mulher não deixa não...

    ResponderExcluir