31 de ago de 2010

Academia da Berlinda

A primeira vez que eu ouvi essa banda foi no Burburinho (@barburburinho), localizado no Recife Antigo e que atinge todo o tipo de público, principalmente os alternativos (as pessoas às vezes tem frescura desse negócio de alternativo mas é verdade!). Umas amigas minhas já tinham me falado da banda mas até então não tinha ouvido. Fevereiro foi o marco: escutei Academia e adorei! Tanto que a música que posto, "Envernizado", foi o meu toque de celular até hoje... Enjoei e botei uma de DJ Cremoso. Meu pai quando ouvia o celular tocar sempre dizia: "O clube das Pás tá chamando!", hahaha. Na verdade, @AcadmiaBerlinda é o inicio das minhas postagens sobre bandas pernambucanas, formada por jovens bonitos e sensuais, que tocam brega para não só para divulgar esse estilo de música como também regravar clássicos e divertir a galera. Se brega já era moda, agora tá cada vez mais influente aqui, não tem como fugir.



Peguei esse vídeo porque tem o áudio original e também porque é escrotinho (
Trabalho acadêmico do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Católica de Pernambuco. Orientado pelo professor Rodrigo Duguay). "Olha meu amor, venha pra cá, que estou, minha flor, envernizado", ambiguidade reina, adoro! Gostou? Do clipe, da música, dos dois? Fique à vontade, pode criticar, meter o pau (oê!), dar sugestões... estou aqui pra isso.

Beijão!

30 de ago de 2010

Banda Camelô - Alô amor!

Final de mês, pelo menos pra mim, é sinal de pouco dinheiro. Eu tô mais lisa que mussum (um peixe escorregadio, não é dos Trapalhões) ensaboado! Em homenagem a essa situação financeira posto hoje uma música bem desfavorecida (pra não chamar de pobre logo de cara): "Alô, amor", da Banda Camelô - rimô, dá pra fazer um tecnobrega, haha. Banda Camelô é bem semelhante à Banda Labaredas, banda que postei um dia desses.


Pra baixar!

"Alô? Amor? (oi)
Estou ligando aqui do orelhão (aaafff)

Quero ouvir você dizer que ainda me ama, antes de acabar o crédito do meu cartão

Se o crédito acabar amor, eu ligo a cobrar

Atenda por favor e tente me compreender (se eu tiver crédito também né)
Se por acaso você desligar seu celular
Eu vou aí correndo pois não posso te perder.
Alô? Amor? Não desliga nãaaao
Alô? Amor? Sei que eu mereço o seu perdão
".
Gente, duas coisas me tranquilizam no fim do mês: ter crédito no celular e passagem no VEM (Vale Eletrônico Metropolitano pra quem não conhece). Ou seja, se eu quiser pedir o perdão de alguém ou ir atrás dessa pessoa, I CAN! Essa música, na verdade, mostra que dinheiro não compra felicidade (mas ajuda a sofrer em Paris), pois o que vale é o que importa, ops, sentimentos como o amor e o perdão são incompráveis. Mesmo com pouco crédito no cartão telefônico, quem realmente ama enfrenta barreiras, orelhões e chamadas a cobrar.

Por hoje é só, o sono tá grande aqui. Ainda bem que Agosto acaba amanhã porque tô vendo a hora eu tomar banho de pipoca pra ver se o fuildo melhora. =p
Beijão!

27 de ago de 2010

Tchau, tchau

Hoje eu estou parecendo um Teletubbie, "é hora de dar tchau". Uma amiga da faculdade vai fazer intercâmbio por 10 meses na França. Uma amiga de infância, 17 anos de amizade pra ser mais exata, vai morar em São Paulo, inicialmente só por alguns meses, mas a gente torce pra que seja por muitos anos (não estou expulsando ninguém, é desejo dela e de muita gente também =D). Por conta disso posto agora uma música-tema de despedidas - "Tchau tchau amor", de Ivan Peter. Eu ia fazer o mesmo esquema que fiz com Gilliard, mas acreditam que não achei uma informação relevante sobre a vida de Peter? Tadinho... deram "tchau tchau amor" pra história dele também.



A versão que eu tenho no computador é mais rápida, essa do vídeo é mais lenta, mas nem por isso a música deixa de ser brega tanto no ritmo quanto na letra. "Por favor não chores se não vai me ver chorar também. Pois é muito triste um adeus para quem ama alguém", fica a dica pra quem quer se despedir de alguém e não sabe como. Direto, simples, romântico e dançante, hahaha.
Bom final de semana pra vocês!

26 de ago de 2010

"Nosso juramento" - Gilliard

Trago hoje um brega mais romântico, uma melosidade, um chameguinho bom de dançar. Não tô carente, e mesmo se estivesse, algum problema? Afinal, brega não é apenas o ritmo, a dança, o tecno, brega também é a letra, o sentimento e o sofrimento. Por conta disso venho com "Nosso juramento", de Gilliard.
Pra quem não conhece, ele é de Natal/RN (eu ju-ra-va que ele era daqui, mania de pernambucano) e foi criado num laço familiar de poucos recursos financeiros. Foi para o Rio de Janeiro com 13 anos tentar mudar de vida. Entre idas e vindas, "fui para o comércio, mas minha paixão sempre foi cantar". Com muita batalha e cantoria teve a sorte de mostrar seu trabalho para uma gravadora, que gostou da sua voz e do seu talento. Segundo o Wikipédia "no total, foram 12 discos de ouro e 6 de platina, além de 3 discos de platina duplos, o equivalente a mais de 500 mil cópias, possuindo em toda sua carreira a venda de 3,3 milhões de discos aproximadamente". Gilliard tem sucessos como "Aquela nuvem" e "Não diga nada". Mas como falei, o sucesso de hoje é:

Original, com Julio Jamarillo


Versão



A letra é genial:
"Não posso ver-te triste porque me mata
Teu semblante infeliz meu doce amor
Me causa pena o pranto que tu derramas (eu sou do mesmo jeito!)
E se enche de angústia meu coração

Eu sofro mais que tudo, se te entristeces
Não quero que a incerteza ter faça chorar (também não quero)
Nós dois amor juramos eternamente
E se os mortos amam depois da morte amamos mais (minha gente, é novela das 6?)

Se eu morrer primeiro tu me prometes
Sobre o meu peito inerte deixar cair
Todo pranto que mostra tua tristeza
Para que todos saibam do teu querer (arrasou)

Se morreres primeiro, eu te prometo
Escreverei a história do nosso amor
Com minha alma cheia de sentimento
Escreverei com sangue, com tinta sangue do coração (arrasooou mais)

No poedo verte triste porque me mata porque me mata
No quiero que laguta te aga diorar (é espanhol tá?)
Nós dois amor juramos eternamente
E os mortos amam depois da morte amamos mais"

Esse casal rejeitou o "até que a morte os separe" bonito! Será que existe amor desse jeito ainda? Chega a assustar de tão potente, parabéns Gilliard. Ah, desculpem-me pela carreira ao falar da história de Gilli, mas é que a intenção era apenas situar vocês. =) Abraços!

25 de ago de 2010

Horário eleitoral

Antes de tudo, eu NÃO estou fazendo campanha política pra ninguém, até porque eu ia querer um apoio financeiro pra isso e não é o caso, mas é que eu adoooro essa propaganda de Gustavo Negromonte. Toda vez que passa no horário eleitoral (sim, eu assisto, adoro ver os nomes dos deputados - Bugiganga e Zé da Caixa, por exemplo - e a briga entre comerciais dos governadores) eu fico me mexendo, dançando na cadeira, pensando nos passinhos.

Sério, é melhor do que pegar um Rebolation, Axé, Forró ou criar uma música ridícula, encaixando o número de maneira sebosa, não é mesmo? Jogada de mestre colocar um tecnobrega na chamada, hahaha. Tá aprovado!
Abraços!

Kelvis Duran

"O Príncipe do Calypso" ou o "Marilyn Manson do Brega", como preferir. Kelvis é uma pessoa altamente performática, cheia de pose, com roupa estilosa e com ritmo legal. Ele tem várias músicas boas e a que trago hoje é "Perdoa-me". Não, eu não estou brigada com ninguém e lanço uma indireta bregal pra resolver isso, é porque a letra é sé-ria mesmo. Eu pensei só em colocar a música mas acabei achando um vídeo óoootimo, engraçadíssimo (prestem atenção ao apresentador) em que aparecem também Sílvio e Vesgo, do Pânico na TV. Segundo a descrição do vídeo, eles vieram pra Recife - pro antigo programa de auditório Tarde Legal, canal 22 - à procura de novos humoristas.

A música:

Pra baixar!
Pontos relevantes da letra:
1- Ele canta "Vivo entre celas, condenado e jogado à solidão. (..) Aprendi que a solidão castiga, se tu não estás não tem sentido a vida." É muito sofrimento, galera. Essa solidão dele coitado, preso ao amor que castiga, a vida sem sentido... é muito dark (que nem ele).

2- Ela canta: "Já não sinto pena, só dói as feridas, encerrado por completo meu amor. Tu chegaste para pedir meu perdão. Deixa eu te dizer que eu não sou de pedra. Eu não sou tão safada quanto ela e saia da minha mesa por favor." Aí você suspeita, "ele botou gaia!". Todo o sofrimento dele não foi por acaso, a depressão dele foi safadeza. A mulher, que não é de pedra graças a God, está com os sentimentos feridos e não perdoa de jeito nenhum. E ainda diz que não é TÃO safada quanto ela, ou seja, ela não é flor que se cheire também. Que casal bonito, combinam. A prova é que depois ela diz "Vá embora porque meu corpo entreguei pra outro amar". Essa não perde tempo mesmo, quem perde sou eu aqui escrevendo num blog... valeu a dica, amiga!

3- Adoro o diálogo entre eles no refrão, bem barraco no programa de Márcia "Não me peça mais... Queira-me! Pra voltar atrás... Perdoa-me!" E por aí vai.

O vídeo que falei no começo:

Não vou comentar porque é um extra da postagem de hoje, mas podem comentar se quiser! =)

Abraços!

23 de ago de 2010

Gaby Amarantos

@Allanamarques divulgou no twitter a nova música de Gaby, Babado é romance. Eu fui olhar só por curiosidade, já que achei engraçado o título da música. Cho-queeei quando vi que era versão de Bad Romance, de Lady Gaga. Já bastava Alejandro ser regravada por Aviões do Forró e Papparazzi por Calcinha Preta.


Pra baixar!

"E foi o ó. Ó-ó-ó, e foi o ó!" Concordo! Eu gosto quando ela canta bem forte "baaaaabaaaado", jurando que é Alcione ou que tá com tuberculose. Pelo menos essa versão eu ainda consigo ouvir, porque Bad Romance já cansou minha beleza de tanto tocar nas rádios, as ruas e em festas.
=)

22 de ago de 2010

Os achados do brega

Ontem vasculhando o Youtube, conforme falei, achei uns bregas antigos e outros que eu adorava! Sempre que o título da postagem estiver "Os achados do brega" saibam que são as músicas que eu faço questão de desenterrar. Vamos lá:

Achado 1: Banda Gennius - Faraó


Pra baixar!

Gente, eu quase chorei quando ouvi essa música, sem exagero. Quem assistia os programas de auditório como Tribuna Show e Pedro Paulo na TV, mais ou menos em 2002, 2003 sabe como esse brega é antigo. "Eu serei sua rainha e você o meu senhor", isso que é mulher poderosa! Manda no homem e tudo mais, hahaha.

Achado 2: Melô do abacaxi - banda Visual. Tentei achar um vídeo legal dessa música mas só achei esse (por favor, relevem as imagens, hahahaha).


Pra baixar!

Essa baixaria toda, pra mim, foi o impulso para o restante das músicas-comida, como "chupa que é de uva", "senta que é de menta" e por aí vai. Até mulher-feijoada tem também (ela entra com o rabo e com a linguiça ¬¬).

Achado 3: Banda Cassino - Filho da P



É a conversa de duas amigas desmascarando o homem safado, eu acho é bom. Aí a amiga vem dar o conselho e diz "Te acorda! Deixa esse homem, vai a luta. Mostra que ele é um filho da P, porque eu não quero um homem desse nem banhado a ouro". O que eu admiro mais nos bregas é essa realidade expressa, essa sinceridade, é a linguagem popular sem arrodeio nenhum (tirando a jogada de palavra com o P ali).

Por hoje é só. Bom começo de semana pra tod@s!

21 de ago de 2010

Brega Naite é de relíquias.

Eu pensava que não ia postar mais nada hoje, porém vi um vídeo no youtube do programa Tribuna Show e comecei a vasculhar o que tinha daquele tempo. Gente, é muito brega bom, viu. Nessa hora muitos amigos meus pensam "o que deu nela?", mas podem ir se acostumando porque essa é minha realidade. Gosto de todo tipo de música (todos mesmo, não duvidem) e não vou negar meu lado bregueiro. Então, relembrando o Brega Naite de hoje (é, começou de meia noite e eu saí de lá de 6 e pouca), trago algumas músicas que eu ouvi. Vamos lá:

1) Vendedora de amor, com Menina Moleka

Pra baixar!

"Amiga, você vacilou comigo
Esse cara é meu marido (que babado!)
Ficou com ele e nem quis saber
Passaram a noite inteira na gafieira
Dançando na maior bebedeira
E de manhã ainda foram para o motel (haja disposição)

Desculpe, eu não sabia que esse homem é seu (en en, ela nem sabia...)
Sentou na mesa e logo bebeu
E ainda me tirou para dançar
Bebeu todas e ficou inconsciente
Ele pra mim é só mas um cliente (assumiu que é profissional do sexo, tava na hora)
Que eu iria leva para despenar (??)

Traira! (eu sei que sou)
Bandida! (eu sei que sou) ("aaai como eu tô bandida" veio daqui)
Fingida (isso eu não sou)
Eu sou vendedora de amor (gostei mais desse codinome pra prosti)"

2) Troféu de quenga, com a banda Vem (e vai?)

                                                                          Pra baixar!

Nem sabia que existia essa banda, mas a guitarra da música passa como um filme na minha cabeça. Só me lembro de hoje. Pra bregar, clique aqui. Na verdade esse é o verdadeiro barraco entre mulheres por causa de um "homi". "A flor que ele compra pra você num bar é troféu de quenga". Minha avó já tinha falado essa frase pra mim, eu só não imaginava que tinha uma música com ela. Pra bregar, clique aqui. Essa versão é com Banda Vem (nunca ouvi falar também), mas eu já ouvi com Banda Lapada também.

3) Pica-pau, com Vício Louco

Pra baixar! Versão com Thom Yorke.

Agora a música da noite que tocou quinhentas mil vezes, com coreografia da época e tudo, foi "Pica pau maluco", de Vício Louco. "Ele não deixaaa o Vício Louco de sorrir". Quem também quiser é só bregar aqui.


Pra baixar!

E pra fechar, 4) "Devagar que eu tô de salto", de Musa do Calypso. "Apressadinho, eu falo mesmo. Apressadinho, eu falo alto. Vá devagar, que eu tô de salto". Essa música tem uma versão com o Mc Anjinha e Mc Mago, "Brega dos noiado".

Por hoje é só! Meu pc já tá carregado com mais brega, inclusive uns que eu nem lembrava mais. Aguardem! =)

Banda Labaredas

Hoje teve Brega Naite!! Minhas pernas doem e minha voz tá meio falha, mas foi muito bom. Quem vai não se arrepende. Dancei de "Detona Dj Val, faz o V e vem pra cá (V)" até "Ela tá dançando e o pimpolho tá de olho, tchá chá, cuidado com a cabeça do pimpolho", cantei de "Eu vou botar, eu vou botar a Paula para remexer" até "Perigo é ter você perto dos olhos mas longe do coooraaaçãaaao". Melhor de tudo é ver as pessoas cantando com todo o sofrimento e alegria possíveis aquelas músicas que você nunca mais ouviu; rebolar até o chão mesmo sabendo que seu sedentarismo vai reagir no dia seguinte; conversar, rir e ver gente bonita; dar uma de artista e interpretar cada trecho da música; e às 5h ouvir "Já são 5 da manhã e eu não dormi quase nada...". Parabéns ao pessoal do Golarrolê que organiza esse festão diversificado.
Mesmo com toda essa animação, posto hoje uma música mais tranquila e velhíssima, da Banda Labaredas. Na verdade vou postá-la porque um amigo meu não entendia o refrão dessa música... pra ele era "tem caldo de galinha, tem caldo de galinha" ou "é cal de galina, é cal de galina" (ele ainda inventa objetos). Hahaha. Vamos lá, com "Garotinha linda".



Quem quiser baixar não só essa música, como também os grandes sucessos da Banda Labaredas, é só bregar aqui. Inclusive ela é uma das atrações hoje do Brega Recife ano 2, no Clube Português! Quem estará lá também é Conde Só brega, que me agradeceu por twitter (@condesobrega) a homenagem aqui no blog e ainda divulgou. Uôou!

Abraços a todos, um ótimo sábado! =D

19 de ago de 2010

Garota de programaaaa

Como amanhã tem Brega Naite e eu já tô no clima (espero ficar melhor dessa gripe) coloco hoje uma música que eu reouvi mês passado. A banda é Brega.com e a música Garota de Programa. Eu acho o ritmo massa, bem rapidinho, um ótimo toque de celular, haha.


Pra baixar!

E a letra, tirando todo o romantismo sexual presente nela eu recorto o trecho "Deixei de ser garota de programa. Deixei de ser uma qualquer" Eu só não digo que é a história de Bruna Surfistinha porque a música veio antes, senão... Melhor ainda, a própria mulher da música alia a GP a uma qualquer, ou seja, a prostituição torna o sujeito uma coisa qualquer, sem importância; uma questão social totalmente expressa. Quem quiser bregar em casa ou colocar no celular, é só clicar aqui.

Abraços bregueiros pra vocês. Uôu!

17 de ago de 2010

Conde e Só Brega

O título desse blog é em homenagem a ele e seu famoso trecho de música "Porque meu bem, ninguém é perfeito e a vida é assim". Isso é lindo, minha gente, quem nunca deu um barraco e fechou a gestalt (quem é de psicologia e afins vai entender) com essa frase? Por conta disso, vou postar outra música de Conde bastante conhecida, "Não devo nada a ninguém".




"Se a minha vida é errada
Ninguém tem nada com isso

Eu posso fazer o que quero
Eu posso dizer o que penso
Não tem ninguém que mande em mim

Não vai ser você
Já passei na sua vida
E minha vida esqueci
E quem quiser que fale de mim
Tô nem aí, tô nem aí

E pra eles só tenho a dizer:

Se quiser fumar eu fumo
Se quiser beber eu bebo
Minha liberdade tá aí, tá aí

Se quiser sair eu saio
Com quem me der vontade
Minha liberdade tá aí, tá aí

Já passei na sua vida
E minha vida esqueci
E quem quiser que fale de mim
Tô nem aí, tô nem aí

E pra eles só tenho a dizer: Se quiser fumar eu fumo..."

Ou seja, cada qual com sua vida e com seus problemas. No máximo você pode ajudar, aconselhar, oferecer um ombro amigo, mas mandar já é diferente! Livre arbítrio hein? Não é indireta, espero que ninguém sinta-se ofendido, hahaha. Pra bregar esse discurso pronto, é só clicar aqui. Abraços!

16 de ago de 2010

"Hoje eu tô solteira" - Gaby Amarantos

Assistindo hoje ao Superpop, programa não muito instrutivo e que só mostra desfile de lingerie, aprendi sobre o Tecnomelody. Eu nunca tinha ouvido falar, até porque esse ritmo pra mim era tecnobrega. Gaby Amarantos (Beyoncé do Pará) estava lá arrasando com sua dança e resolvi postar aqui, pois já tinha ouvido uma das músicas delas num desses carrinhos que vendem CD pirata. No programa tava a rave sobre funk x tecnobrega, o que é mais fácil, mais vulgar e o modo de vestir. Sem mais delongas, aqui vai a versão de "Single ladies (Put A Ring On It)", com participação de Catarina Dee Jah, que é aqui de Recife.


Pra baixar!

Eu não posso deixar de reparar na roupa dela, claro. É quase um carro alegórico de escola de samba. Vamos lá, a chave como colar tá tudo "bem", mas e ESSA FECHADURA, minha gente? Por sorte a chave é o colar, vale frisar. Maaaas, pra salvar a cantora da lábia crítica de vocês (e da minha também, porquê não?), dentre as coisas que ela falou no programa e que eu gostei foi algo do tipo "as pessoas têm preconceito com a gente sem ao menos conhecer nossa história". Ela começou a provar umas roupas estilosas e falou "se Lady Gaga usasse isso era fashion, era moda" e, assim, é quase meu lema de vida. Se eu acordar, não pentear meu cabelo e sair pra rua vão me chamar de louca, mas se for alguém famoso, é estilo.

Por hoje é só. Abraços!


Reginaldo Rossi

Um ícone da música pernambucana e que eu ainda não conheço pessoalmente é Reginaldo Rossi. Quem aqui já não ouviu "Garçom", "A raposa e as uvas"? Entretanto, Rossi tem uma carreira vasta e muita música legal, com teor cômico, realístico e de letra inteligente. Uma que eu adoro e que posto agora é "Feito de Amor (L'Ultima Cosa)".


"E até você disse que tem preconceito de cor. Mas eu tenho uma arma mais forte, sou feito de amor. (...) Outro dia você me falou que eu não valho nada, que eu não passo de um pé-de-chinelo, uma roupa rasgada. Eu calado fiquei e em resposta te dei uma flor. Pois teu ódio caminha bem perto do teu grande amor" Lindo! Fala de preconceito racial, talvez social e ainda por cima mostra o lado romântico dele, mesmo levando esses foras todos.

Gostou? É só bregar aqui. Beijos e uma ótima semana!

14 de ago de 2010

Feiticeira - Carlos Alexandre

Acho que não comentei aqui, mas o blog não trará apenas bregas recifenses ou das redondezas, mas também os bregas clássicos de 1900 e lá vai o trem. Hoje, pra começar a dor de corno (se bem que essa nem é, tem um final feliz) posto uma música de Carlos Alexandre, "Feiticeira".


Pra baixar!

Existe maior sensualidade do que essa capa de vinil? Not! Calma, não se apaixone agora, o enlace musical ainda vem:
"Feiticeira, feiticeira
Feiticeira é essa mulher
Que por ela gamei
Feiticeira, feiticeira
Eu não posso negar o feitiço
Que ela me fez (a macumba foi boa)

Eu vivia sozinho, sem ter um alguém para me consolar (tadinho)
Vivia sofrendo, tristonho da vida, somente a chorar

Ela me apareceu
E com apenas um toque de sua magia
Acabou com a tristeza
Acabou com a tristeza
Me trazendo alegria (eeeebaaaa)
Feiticeira, feiticeira..."

Quem quiser pode bregar a música aqui e deixar no computador de lembrança. Ou, quando estiver assistindo "Jeannie é um gênio", surgir a esperança de encontrar um grande love! =)

Abraços!

13 de ago de 2010

Coldplay no brega

Tá pensando que brega só tem música baixaria? Pois você está muito enganado, meu caro. Você pode até pensar "ah, versão de música internacional não vale". Tá, pode nem valer, mas por enquanto eu vou deixar você pensar que o brega é coisa ruim mesmo, não tô afim de discussão e baderna em plena sexta feira 13 de Agosto. Not!
Então, pra completar os posts de hoje e como eu adoooro de coração The Cientist, coloco aqui essa versão feita por DJ Cremoso que realmente me surpreendeu. Uniu o perfeito ao envolvente, mara!

The Scientist (Dj Cremoso Remix) by Dj Cremoso

Olha como eles estão legais nesse passinho de tecnobrega né? Vamos lá, até o chão! =D

Sem mais por hoje, eu espero.

Topo do prazer - Banda Metade

Como eu tô empolgada (já falei isso há 20 minutos, eu sei) vou postar uma música que eu chorei de rir de tão velha. Michelle Melo cantando Topo do prazer, com a Banda Metade. Imagine se a banda fosse inteira hein? Pra ouvir a música e arrasar em qualquer festa com tanto gemido, aperta o play aqui embaixo e soltosom!


Pra baixar!

"Sou toda suaaa
Faça o que quiser de mim (oêeee)
Me use, me lambuse, maaaaaas me faça delirar

A noite é nossa
Faça uma proposta indecente, eu tô tão quente
Tô carente, vem me amar (joga na parede e chama de lagartixa logo!)

Me leva pro banheiro, debaixo do chuveeeeeeiro
Na sala, na cozinha, em nossa cama (na casinha de sapê-ê-ê)
Mas por favor me ama
Quero chegar no topo do prazer

Quero amar vocêeeeeeeeeeeeeeee-eeeeeeuuu
Quero chegar no topo do prazer".

Tudo bem que ela fica mais submissa que mulher no Iraque, mas fica a dica. Hahaha.
Abraços!!

Em clima de Brega Naite

O Brega Naite é semana que vem, mas não posso ouvir música brega que já me empolgo. Empolgo tanto que resolvi fazer mais esse blog, pois já tenho um sobre propagandas Pra ver e provar. Como o brega é uma coisa que me domina também, frisando que eu não tenho preconceito quanto a isso, até porque se tivesse nem blog eu faria, aqui estou eu!
Depois dessa breve explicação dos porquês todos, o primeiro post vai para o DJ Val, que estará no Brega Naite, dia 20 de agosto no Vapor 48 (praça das 5 pontas, Recife Antigo), por apenas R$15, mais a participação de Lala K, Ladie Khekhe e Original Dj Copy, a partir da meia noite, auuuhh. Faz o V e vem pra cáaa!

Botar a Paula pra mexer


Beijo enorme pra vocês e muito brega no fim de semana... e no computador também!