18 de mai de 2014

Vício Louco no programa Esquenta!

 
Hoje o programa Esquenta! teve a grata participação da banda de brega, pernambucana, Vício Louco. Dedesso desceu o bateria arrebenta e ficou lá de boa, fazendo parte dos convidados do dia. Dedesso se chegou e começou a tocar cavaquinho, enquanto Péricles e Xande de Pilares cantavam um samba. Foi quando Recife o apresentou.

 
Regina lembrou da participação da Vício Louco no seu antigo programa, o "Central da Periferia". Lembrou inclusive que Dedesso estava magro e hoje engordou, ficou rico e "tá um gato!" hahaha. A música que tocou na época do programa foi a famosa "Pica-pau", parceria de Elvis Pires e Rodrigo Mell, atualmente separados em parceria (Elvis é ex-banda Kitara, que chegou ao ápice, à Globo e agora não está tão famosa quanto antes).



Vício Louco cantou a nova música "Perdeu playboy", que mostra o romance entre rico e pobre. Bem a cara do Esquenta!...
 
 
Gostei! É o brega pernambucano se chegando, se amostrando e precisando de mais fama e reconhecimento!


17 de mai de 2014

Festival Nacional da Seresta

Shows na praça do Arsenal
Na última semana (de 7 a 10 de Maio) aconteceu o 20º Festival Nacional da Seresta, aqui em Recife. Artistas renomados e das antrolas, cheio de sentimento e sofrimento amoroso encantam com suas músicas que carregam muitas histórias de vida e de lembranças. Atrações que agradam a todas as faixas etárias. Muito bom!

Na sexta (9), a primeira atração que assisti foi Claudia Barroso, que eu não conhecia. Aliás, não tinha prestado atenção nela ainda, mas as músicas que ela cantou... Hummm... Conhecia quase todas. Muito romantismo e uma dor de corno sem fim, a ponto de alguém gritar "Eeeeeita que essa música resume minha vida". Nesse nível <3 No teclado estava seu filho, bonitinho por sinal, naquela vibe "filho de peixe, peixinho é". É assim com Altermar Dutra Jr, Bartozinho Galeno e Cristian Ramos, filho de Adilson Ramos (depois falo mais).

Fernando Mendes
A segunda apresentação foi Fernando Mendes. Sempre tive vontade de ir a um show dele, mas até então sem sucesso. A voz é a mesma (e o cabelinho pra frente também), incrível. Já começou com a música que mais amo, "Sorte tem quem acredita nela". Essa música ÉPÁTORAAAR, é muita lição de vida numa melodia só.

Pra fechar com chave de ouro, show de Adilson Ramos. Ô homi enérgico, divertido, simpático, interativo e dançante. Assim como no ano passado, Adilson fecha o dia com vontade de quero mais. Seja pra dançar, recordar ou cantar, seu show agrada a todos, através das clássicas Olga, Leda, A chuva me lembrou você, entre outros. 50 e poucos anos de carreira explicam-se: ele nasceu pra isso!

Ao fim do show, a banda Baladeiros S/A, que tem na formação principal Cristian Ramos, filho de Adilson, tocou uma música pra fechar a animação do povo. Volto pra observação inicial

: os pais da músicas são fundamentais na ascensão dos filhos musicais. Família é isso! :D