30 de dez de 2010

"Minha paixãaao,

Labareeeedas". É pra começar 2011 pegando fogo e com muito amor.

Minha paixão

Pra baixar!

"Minha paixão
Não consigo viver assim
Tão distante
De quem tanto eu amo
Que é você (que lindooo)

Minha paixão
Quanta falta você me faz
Se eu fosse você (o filme?)
Eu voltava pra mim
Voltava sim (o ego lá em cima)

Amo Amo Amo
Como eu te amo
Sou louco, louco, louco
De amor por você (é muito looove viu. Que em 2011 seja assim mesmo)"

Kelly, com participação de Conde.

Pra baixar!

"Lembro mês e ano
Em que você nasceu (é o pai)
És o melhor presente
Que o senhor me deu (amém!)
Ô Kelly, ôôô Kelly

Com o seu jeitinho lindo
A todos conquistou (hummm, a fofa)
E esse rosto de anjo
Que traduz o amor (ôooo-ôoooo)

Ô Kelly, ôôô Kelly
Você é pra mim um pedaço de mim (esse povo que se apaixona pra se completar...)
Ô Kelly, ôôô Kelly
Deus te proteja
E te conserve sempre (améeem!)"


29 de dez de 2010

Tontooo, tontooo

Mahyara lembrou de uma música extraordinariamente velha e arrasante, com Nilton e Andrea Carla (que sumiram, assim como o Maestro Cristiano). Só que pra ela, a letra é assim: "Tonto, tonto, só quero que você não sei o que no meu t*b*co!" (sei lá se era 'no meu', mas tinha t*b*co! HAHAHAHAHAHAHAHA!" Tô chorando de rir (com a música e o comentário dela) e cantar aqui, 'cês tem noção não... Com vocês, Tontoooo, Tontoooo.



Alguém me ajuda a escrever a letra da música? kkkkkkk #preguiça

Loooos Wil

Um das músicas mais antigas da onda tecnobrega, cantada pela banda Remelexo!



"Looos Wil você me conquistou
Looos Wil me fez morrer de amor
Looos Wil és o meu furacãao

Que faz explodir minha paixão"


1- Quem é Los Wil?
2- Um furacão leva o coração, destroça, agora explodir é bem estranho...

=* furacônicos

28 de dez de 2010

Falar x Fazer

Eu por vida sempre fui uma pessoa desconfiada. Quando nasci, minha mãe disse que eu olhei-a de lado como que perguntando "você é minha mãe?". Pois dos primórdios pra cá, depois de levar muito fora e enganação, aprendi que nem tudo o que eu ouço eu devo acreditar. Desse jeito o apocalipse sentimental tomou conta, pois pra uma pessoa ganhar minha confiança/ fazer eu acreditar no que ela fala, é como Joelma canta: tem que ( ) dançar, ( ) suar, ( ) balançar, ( ) rebolar, hahaha.
A "lição" desse post na verdade é a jogada Falar e Fazer. Eu sou fiel ao Fale menos e Faça mais, menos explicação e mais ação. Falar é fácil, é o diferencial dos humanos em relação aos não-humanos (esse negócio de racional e irracional é mais furado que sapato de carteiro); difícil é sentir, tocar, agir. Por conta disso, Don't speak, de No Doubt, na versão tecnobrega do DJ Cremoso pra vocês!

*Original


*Versão


Pra completar, roubei esse tweet de @PedroSefia: "Arte que tem que ser justificada não é arte. Para mim ela tem que ser arrebatadora em si e me causar emoção sem que ninguém venha explicá-la". Muitas músicas, incluindo quase todos os bregas, são assim: letra simples, realidade à mostra, comove, identifica-se e gruda na mente.

Beijos!

26 de dez de 2010

Natal do Recife

25 de Dezembro de 2010.
Minha avó, assumindo ser um pouco criança, chega e diz "Quero ver o Natal na rua, os pisca-piscas (o plural é assim?)". Então lá fomos nós, fazer um city tour natalino pela cidade. Pelo caminho vimos a antena da TV Jornal, fashioníssimaa e linda, mudando de cor e com luzinhas piscando. A praça Parque Amorim, em frente ao Bompreço do Parque Amorim (ó!) também está muito legal, tanto de dia quanto de noite. Logo depois paramos na praça Oswaldo Cruz, que fica em frente aos teatros Waldemar e Alfredo de Oliveira. A decoração estava um mimo (embora mais simples que a do ano passado), com árvores feitas de material reciclado. A árvore principal (lado esquerdo) era feita com garrafas PET - o bico, o corpo e o fundo da garrafa; outras eram feitas com a tampa, de lona de banners publicitários e de cd's e dvd's pirata recolhidos pela Polícia Federal (lado direito). A praça é adotada pela CELPE e talvez seja esse o motivo da mesma estar "arrumada" para o Natal. Infelizmente muitas praça do Recife são esquecidas, sendo apenas lembradas por empresas que prezam a qualidade do meio ambiente, sustentabilidade, cuidados com o patrimônio local e coisas afins. A do Entroncamento mesmo, tradição em todos os Natais pela sua bela ornamentação, encontra-se abandonada (lembrando que a mesma é adotada pela Nordeste Segurança, se não me engano).
Saindo dessa praça fomos rumo ao centro da cidade, ver a árvore que fica no rio Capibaribe. No caminho vimos a Assembleia Legislativa, a praça da República (em frente ao Teatro Santa Izabel), iluminadas também, e a Prefeitura da Cidade do Recife. com aqueles letreiros imensos passando pelo prédio inteiro (acho lindo). Tirando o engarrafamento até chegar ali pelo Paço Alfândega, afinal, dia 24 o povo tem o que fazer, mas dia 25 o negócio é ir pra rua, a vista era linda. Bom, a árvore do rio Capibaribe, assim como a da praça Oswaldo Cruz, é feita de 200mil cd's e dvd's apreendidos pela polícia. Perto dela, fontes d'água refletiam um vídeo de Natal muito fofo. Cheguei a filmar mas a qualidade não tá boa, então...
Curiosidade matada da noite foi saber qual era a Ponte Giratória de Recife. Eu sempre achava que era outra, mas enfim, a verdadeira é aquela que liga o Paço/Faculdade Boa Viagem ao Cais de Santa Rita. Esta funcionou de 1923 até 1970, quando a ponte passou a não suportar o volume veicular que passava sobre ela, nem os navios entravam mais.
Pra finalizar a noite, voltamos pra Olinda e vimos o maior Presépio do Brasil, ali na Praça do Carmo (da Preguiça). O presépio (assim como outro qualquer) tem tanta gente ao redor que o personagem principal, o Menino Jesus, fica escondido coitado. Ainda na praça estava tendo um encontro de blocos líricos: Flor da Lira, Cordas e Retalhos, Menestreis de Paulista... Não trabalho com Turismo mas acho fantástico quando uma prefeitura investe em atividades desse tipo. Prévias em Olinda mesmo às vezes não tem nada tocando, mas as ruas ficam lotadas. Se tem algo tocando então, é festa e público satisfeito na certa!
Se Natal é dia de celebrar com alegria e família reunida, a "missão" foi cumprida, com ritmo de carnaval.

Madeira de Lei (sem Ariano Suassuna cantando no Marco Zero)


E que venha o Ano Novo! =**

25 de dez de 2010

Augusto César

Eden no Twitter "É O OURO MUSICAL! O REI DO BREGA, ELE, O ARRASADOR! EBA!". Concordo, acho Augusto César um dos ícones da música brega, principalmente pra quem mora aqui em Recife e conhece de perto o trabalho dele. Reginaldo Rossi, por sorte, destino e inteligência ganhou mais sucesso e merece o respeito de todos porque é muito bom também. Ótimo, ao menos Pernambuco - e o brega - tem (mais) uma boa representatividade lá fora.
Bom Eden, esse post vai pra você, afinal, você pode sair de Pernambuco mas Pernambuco nunca sai de você! =)

Amor, Amor (segura o cotovelo)


"Amooor, amoooor, amoooor. Me abrace mais forte, amor amor.
Amooor, amoooor, amoooor. Me beije, me sufoque de amor amor"
Isso é o que eu desejo pro 2011 de todo mundo: paz, união, alegria, sonhos, realizações, felicidade e amooor, amooor, amooor.

Lições de vida



B-jos!

23 de dez de 2010

Eeeei, tu já enjoou?

Eu sim. Tu já cansou? Hã rãh. A saga "vou não, quero não, posso não" continua...

Aviões do Forró com Reginho


Aviões do forró, que não é besta nem nada - assim como o É o tchan - achou pouco regravar o sucesso como também fez o clipe do novo/velho hit do momento. Chamou Reginho (o dono da música e o mais novo membro da high society musical), equipou os dançarinos com roupas maneiras e óculos iguais, pegou um carrãaaao, uma praia legal, dançarinas bonitas - coisa que quem tem muito dinheiro faz, sabe - e mostrou pra nós todos que dinheiro e poder são capazes de tudo nessa vida (que são passageiras, vale salientar). Sim, pois Aviões aproveitou a brecha de um certo contrato com a banda Garota Safada - segundo Timpin, que me mandou esse clipe - e tratou logo de chamar Regi pra participar do clipe. Jogada de marketing, de fama, estratégia da boa foi essa viu?

Feliz Natal!

Sei que a cada ano as pessoas dão FELIZ NATAL cada vez mais cedo. Em pleno dia 22 as ligações, os cartões, os abraços e até as comidas já estão a postos para a comemoração do nascimento de Jesus (você não sabia? esse é o motivo de celebração do dia 25).
Infelizmente em muitos lares o assunto principal desta data é o celular potente que Juninho ganhou, o namorado novo de Maria que foi pra ceia na casa da tia fofoqueira, que se diz bastante religiosa mas na hora de fazer a oração agradece o carro novo do marido, a cozinha nova, a roupa que está vestindo e a viagem que vai fazer nas férias. É a hipocrisia reinando, pois muitos pregam a aversão às coisas materiais mas agradecem a todo tempo quando Deus lhe dá algo material. Gente, uma coisa é você pensar/viver/sonhar no TER, outra coisa é você ter o TER auxiliando o SER. Se um pai compra uma tv imensa para assistir filme com a família em casa, se compra um carro para passear com os familiares... isso tudo não tem problema algum, o que prevalece ainda são os laços pessoais. E são esses laços, a verdadeira união entre as pessoas (ou seja, a falsidade natural de fim de ano tá fora), a alegria e o bom sentimento de estar junto que devem ser repassados ano após ano.

Los Borrachos e o Natal solidário


1- Adoreeeeei a versão brega da música de natal, Los Borrachos sempre inovando (e ajudando). Já virou meu toque de celular, digo mesmo.
2- Esse lance de dar presentes no Natal eu fiz esse ano. Fui lá nos Correios, peguei duas cartinhas - de um menino e de uma menina - e comprei o kit escolar que eles pediram, mas o impressionante era a quantidade de cartas que pediam bicicleta (60%), piscina (30%), laptop e um boneco do Ben 10. Por conta disso, escolhi justamente os que pediram presentes "além", que fossem de fato importante pra eles e não consumissem outros bens (água ou energia). É, sou meio chata pra isso, não tava afim de gastar meu $$ à toa.
3- E essa praia Brasil? Adoooro. Janeiro que me aguarde, a cor do pecado está por vir.

Bom, é isso. Tudo de bom pra vocês, muita harmonia, paz e alegria nesse Natal. Um beijo grande.

22 de dez de 2010

Djavú & É o Tchan

Quando duas bandas não tem música para gravar (perderam a capacidade criativa), mas precisam manter o sucesso, o que elas fazem? Gravam o sucesso dos outros, afinal, é bem mais fácil. Agora, Djavu já está sumido + É o tchan resolve voltar com mais 6 dançarinas (quase um flash mob do axé) + música que já enjoou = "E aí? Né nada não...", porque sinceramente, juntar axé com tecnobrega desse jeito, essa "forçação" de barra, é de doer no peito.



Sem mais.

Como muita gente tuitou esse post, acrescento a trajetória do fenômeno "Minha mulher não deixa não":
A música oficial feita por Reginho e Dj Sandro bombou no fim de novembro. Na mesma semana, um jornalista daqui de Pernambuco falou que o sucesso era plágio. O sucesso não pára e logo vem as respostas, com váaarias bandas, sendo a resposta original feita por 3 na Palomba. A mídia, como não fica fora dessa, fez uma entrevista com o pessoal do hit. Xico Sá aproveitou o gancho e analisou. Pronto!

21 de dez de 2010

Gaby na posse

Caaaalma, Gaby Amarantos não está fazendo a linha "minha mulher não deixa não" com o companheiro (acho que ela tá solteira, ela tá solteira, ô ô ô); na verdade, Gaby cantará na posse de Dilma Roussef, dia 1º de Janeiro. Na ocasião irão cantar também Mart’nália, Zélia Duncan, Elba Ramalho e Fernanda Takai, só a mulherada. Fiquei bastante feliz em saber como o tecnobrega ganhou força esse ano. Sei que muita gente deve estar corroendo-se por dentro, achando a coisa mais absurda do mundo, "brega na posse? cadê a seriedade?", mas olhe... deixem de coisa minha gente. Música popular é isso aí, já cansei de dizer aqui. É a realidade do povo, é a criatividade, é a expressão artística, é a cultura local, é a mulher negra, é o balanço, é, é... Gaby mais que arrasou nesse convite (independente de que lado você está na política) e espero que dê tudo certo. Queria estar em Brasília só pra conferir e dançar, claro.
Pra quem não conhece, essa é Gaby:



B-jos!

20 de dez de 2010

Você tem dois amores?

Não levem pro lado pessoal, mas eu acho essa música o máaaximo. É o tipo de realidade que já ouvi muita gente falar: devemos ter uma pessoa para amar (algo platônico), para se apaixonar (algo carnal) e para casar (entenderam né? hahaha), ou seja, é "só" conseguir esses 3 patamares e pronto, felicidade sentimental forever and ever. Pra mim só falta uma das opções (NOT) e nem vou contar qual é, até porque não interessa. O blog é sobre brega, não sobre confissões pessoais (lunguinha). Bom, a música que posto agora é um pouco disso, embora eu preze pela MONOGAMIA e nada mais.

Dois amores, com Fernando Mendes


"Eu tenho dois amores
Que nada são iguais (é né, ter dois iguais pra quê? tem que variar)
Mas não tenho a certeza
De qual eu gosto mais (saaabe, seu flor e suas duas maridas)

Uma é loura e me oferece
Tanto amor tanta ternura
É por isso que eu a quero
Com a paixão e com a loucura (uuuui!)

Uma loura, outra é uma morena (cheguei)
Que me faz enlouquecer
Muito embora tão pequena (eitaaa, sou eu mesmo)
Ela é muito mais mulher (arrasei)

Eu tenho dois amores...

Meu coração continua
Sem saber o que fazer
Se é melhor amar as duas
Sem nenhuma perceber (óia pra isso, safado!)

Que esse encanto não se acaba
Eu já pensei mais de uma vez
Pois enquanto elas não sabem
Somos felizes os três (que menage mais feeeeio - gaia)"

Beijoooo!

18 de dez de 2010

Nesse fim de ano...

... só VAI DAR AMOR, VAI DAR AMOR, EU SEI QUE VAI! Tudo bem que muitas pessoas praticam a falsidade nesse período: é um tal de querida quanto tempo, vamos festejar, gosto muito de você, desejando saúde e felicidade, enquanto no restante do ano nem que sequer dá oi. É o tempo de dar presentes e comida para os que necessitam, como se isso fosse fundamental APENAS nesse período. Maaaaas, se é pra passar "as festas" num clima bom e praticar o bem, mesmo que a curto prazo - melhor que nada - só dando muito amor mesmo.

“Amar não é apoderar-se do outro para completar-se, mas dar-se ao outro para completá-lo”. (Lao-Tsé)

Banda Manchete, Vai dar amor


Vídeo "inédito" dos tempos áureos do Tribuna Show.
Beijos!

17 de dez de 2010

Hoje tem brega

E o fim de semana brega começa hoje! Aonde? No Armazém 14, pra comemoração dos 2 anos da Banda Faringes da Paixão, com presença de João do Morro, Kelvis Duran, Urêa, Victor Camaroti, Correspondentes do brega (@oraporra e @rafaelmor) e muito mais.


João do Morro com Faringes


Essa música eu já postei uma vez aqui e morro de rir toda vez que ouço, hahahaha.
E só pra lembrar, amanhã tem Brega Naite. =)

=***

15 de dez de 2010

Brega Naite

O último Brega Naite do ano acontece sábado, dia 18/12, no mesmo batchy local e batchy horário (ainda estou sob o efeito chiclete), com o tema "Antecipani o galetão de Natal". Ou peru, tanto faz. As atrações são DJ Ladie Khekhe (@allanamarques), Original DJ Copy e DJ Sandro, o moral de Paulista (@DJSandro_real), "dono" do famoso hit "Vou não, quero não, posso não, minha mulher não deixa não". Ingressos: R$15 antecipado, nas lojas Vulgo, Figa e Bar Central e R$20 na hora. Se tem uma coisa que o Brega Naite é é um "Brega diferente": divertido, bagacento, animado, bonito, nostálgico, famoso... Entonces, um brega com esse nome, cantado por Ritmo Quente, pra animar!



Beijos!

Não sou sua amante, sou besta

Estava eu vendo esse vídeo do Concurso Purpurina Show, realizado pelo extinto Tribuna Show, com as drags queens Black Negona, Thânya Tumulto e Soninha das Unhas....



... quando fazendo associações diversas, cheguei nessa música (relíquia).


Pra baixar!

"Não me mande embora, não sou sua amante
Sou sua mulher e venho lhe buscar (que mulher moral - e carente - viu)
Você vai comigo por bem ou por mal
Ou pego essas quengas e quebro no pau (no pau? ui! Barraaaaaco, adoro)
Eu rodo a baiana, mas levo você (agora num vá não)

Sou eu quem trabalho e pago sua bebida (mulher besta)
Sua roupa, seu carro e sua comida (carente e idiota)
Por isso eu quero e tenho direito
De ter você homem safado pra mim (tem gente que gosta de sofrer)"

Se fosse o homem que bancasse a mulher, ninguém falava nada. Mas quando a mulher banca o cara tem esse fuzuê todo (claaaaaaro, ele acha pouco ser bancado e ainda trai a mulher). A culpa não é só dele, ele é safado e pronto. A culpa é dela também, que sabe o marido que tem e ainda vai atrás. É muita carência e amor pra aguentar uma coisa dessas na vida, afff.

"Na balada, na gandaia"

Adoro pessoas empolgadas nessas festinhas.

Vaquejada no povoado do Poço


"Na balaDA
Na gandaiA
Chama, chama a mulherada
A gente come água (ei, tu quer beber?)

Todo mundo tá dizendo que eu sou cabra safado
Só ando na balada com mulher pra todo lado
Eu vivo a minha vida e né da conta de ninguém (também acho)
Se tu tá com inveja vai pra balada também (ficadica)"

E antes que vocês digam "que povo feio", "que dança nada a ver", "que bagaceira", "que pobreza" (sim, os comentários do senso comum são esses) e outras coisas, pensem que felicidade é isso aí, e não tem preconceito de ninguém que tire isso deles. Acho até que cada pessoa devia ter um "estágio" como gente simples, pra deixar de lado um pouco o luxo e saber que a vida (de verdade) vai muito além do que se apresenta. É um riso simples, presentear com um chocolate, um abraço inesperado, uma música que você gosta quando toca no rádio, um elogio, uma festa com os amigos... Simples assim, que nem a OI. Lembro até de um comentário da minha mãe "vi três crianças com o pai, em cima de uma carroça cheia de tralha, tão sorridentes, meu deus. Ali eu vi felicidade".
Mas tá, não vou negar também que caio na risada com esse vídeo. Hahahaha =)

14 de dez de 2010

Como uma virgeeeem

Não sei se vocês percebem, mas eu quase não posto Calypso. Não é karma nem nada, gosto muito da banda, tenho cd e tudo. Na verdade, eles começaram a fazer sucesso mesmo aqui em Recife; a prova é que em todos os DVD's (ou quase todos) há uma parte gravada aqui. Ainda bem que eles reconhecem, fico feliz com isso. =)
Enfim, fui esclarecer e no fim não falei nada. Gosto de Calypso, mas como é muito "clichê", prefiro postar outras coisas no blog. Pronto, é marromeno isso. Essa que coloco agora é cláaaassica e muito boa, versão de "Like a virgin", de Madonna mia. Soltosom!

Original



Versão


Pra baixar!

"Alô? Posso falar?
Não tem ninguém com você?
Se ela estiver por aí
Diga amor que foi engano (safadeza no ar)
Só liguei pra te dizer
Que o que você fez comigo
Me deixou quase maluca de amor (óoooia, o cabra é bom)
Desesperada, completamente apaixonada
Vem me ver

Você fez amor como ninguém fez comigo (arrasou, man)
E mostrou o paraíso (jurando que é Eva. Olha a cobra, menina)
Nunca mais me procurou (esse povo que some é o ó)
Você me deixou muito louca, alucinada
Sou menina apaixonada me sentindo em suas mãos (hummmm)

Como uma virgem, tocada pela primeira vez
Como uma virgem, como a virgem (como)"

Beijos!

3 na Palomba

Antes de tudo, quem quiser mais informações sobre essa banda, é só entrar no Cabaré do Timpin. Timpas é gente boa, investiga todos os babados musicais e pense, é babado mesmo!
Muita gente já viu essa derrota de clipe (falo mesmo que não sou baú) e a letra da música também (postei com a versão de Los Borrachos). Mas vocês sabiam que o refrão é de Timpin (@cabaredotimpin)? A banda 3 na Palomba tratou de fazer o restante, a resposta da música de DJ Sandro e Reginho. Tá preparado? VAMOS LÁ!

Minha mulher não manda em mim


1- Precisava essas mulheres SÓ de biquini? Acho que não hein (nesse momento os héteros de plantão falam "claro mirmã, cada mulher gostosa do c*). OK!
2- Aquele close pro rio, mostrando uma imagem neutra e plano de fundo de .ppt, pra colocar a propaganda da banda? Arrasou! #not
3- A coreografia é muito difícil. Já aprendi!
4- A loira só faz ajeitar o biquini perceberam?
5- Procurei algo mais pra falar, só que o clipe é tão repetitivo que nem tem graça... é ruim mesmo!

Acho que é só! =*

13 de dez de 2010

Tarraxinha

Banda Tarraxinha já foi indicada por muita gente, nem dá pra eu citar aqui (também nem lembro mais quem foi) e é sucesso garantido. Bizoiando pela net e relacionando com música, descobri que tarraxa (ou tarracha) é um ritmo da Angola, tipo o zouk. Tá, o negocinho do violão pra arrochar as cordas também chamam-se tarraxas e tem a ver com música. Sem mais delongas, aumenta o som aí que anima quem tá down e deixa elétrico quem já tá animado. Simbooora!

Tá bombando. Essa música eu só lembro de Maestro Cristiano (sumido), que tocava no programa Tribuna Show. Essa música era dele, tenho quase certeza.


Tarraxa aqui. Proibida para menores de 18 anos.

"Tarraxa aqui
Tarraxa lá
Tarraxa que eu quero dançar
Tarraxa aqui
Tarraxa ali
Tarraxe bem gostoso assim (mái óoooia)

Não diz nada, vem pra mim
Encosta n'eu e faça assim
Eu faço bem gostoso
O som tá bom, tô a gostar
Aperta mais e vem assim
Eu vou te tarraxar
Encosta mais
Encosta mais
Que eu faço bem gostoso
Enrosca mais
Enrosca mais
Tarraxe bem gostoso
Tarraxa aqui..."

Farra da Ana


"Se liga meia noite vai rolar
Não desligue o celular porque eu vou te ligar (da sexta pro sábado, pra quem tem OI 31 anos)
Se liga hoje é a farra das amigas e os homens
Traz a bebida pra minha casa (é traz mesmo, ui!)

A Ana me ligou, disse que vai rolar
Uma farra da pesada
Disse que meia noite ela vai me ligar
Vou convidar meus camaradas (repeteco da primeira estrofe)

Agora são 10:15, olha só quem já chegou
A Tatiana, Adriana, Juliana,
Olha também chegou a Kelly, a Gisele, a Marcele a Isabele e a Luana (opa! Olha eu)
Veio trazendo a Lorena, Gabriela, a Bruninh, a a Rafaela, a Vanessa, Fabiana
Agora só falta a Letícia, a Camila , a Patrícia e os homens pra rolar (a farra da Ana) (eu é que não quero esse bando de mulher perto de mim. Piriguetes, vão pra lá)"

Abraços.

11 de dez de 2010

Análise de Xico Sá

Sobre o fenômeno "Minha mulher não deixa não", Xico falou tudo o que eu queria dizer mas não tive linguagem suficiente para explicar. Eis a matéria escrita para o BR Press, que o Diário de Pernambuco - onde eu leio os textos de @xicosa, além do seu blog O Carapuceiro - também divulga:

Xico Sá*/Especial para BR Press
MODINHAS DE MACHO
"O homem dominado é um tipo clássico. Anda, porém, meio esquecido por todos. Talvez o distinto cavalheiro tenha perdido a importância diante da nova fêmea que manda no mundo. O domínio dela não é mais novidade alguma, nem nos lares e muito menos nas repartições ? o que obscurece um tanto a figura desse orgulhoso e assumido pau-mandado.

Sim, o dominado, meu camarada, é bem diferente do corno manso ou conformado, para usar uma terminologia cara ao heróico Waldick Soriano. Os dois guardam uma distância regulamentar respeitável, embora ambos façam parte do mesmo folclore das relações.

Um vídeoclipe que virou hit na Internet, com a música Minha Mulher Não Deixa Não, recuperou nos últimos dias o sentido trágico e cômico da tal criatura dominada pela digníssima e irredutível esposa. Eis o motivo para tirar a espécie do seu anacronismo e devolvê-lo à pororoca da vida.

Gravada originalmente pelo grupo Aviões do Forró, o chamegável breguinha faz sucesso agora na versão (remix) do DJ Sandro, conhecido como "o moral do Paulista" na cidade vizinha do Recife (Xico, pelo que eu sei até agora, a música original é de DJ Sandro com Reginho. No máximo, a regravação pode ser nesse sentido). No vídeo, com mais de um milhão de acessos no YouTube, dois amigos tentam convencer outra dupla a fazer uma farra, pegar umas raparigas, tomar uns gorós com sopa de cabeça de galo, entre outras extravagâncias.

No que o Dominado 1 e o Dominado 2, como são creditados no final do clipe, respondem: "Vou não, quero não, posso não, minha mulher não deixa não". A coreografia tem tudo para virar a dancinha fuleira do próximo veraneio. Cafuçu style é isso aí!

O homem sob o domínio e, eventualmente, sujeito ao pau-de-macarrão na caixola, sempre foi visto como antes de tudo um frouxo. Sem perdão ou condescendência dos outros marmanjos. Motivo de muita chacota. Nem o corno manso, o seu primo-irmão de folclore, é tão perseguido.

Discordo dessa onda. Confesso que vejo até uma certa beleza na obediência do bofe. Um rigor na entrega, afinal de contas, amor é disciplina, como me sopra aqui a formosura chamada Lygia Fagundes Teles.

Ora, deixem o dominado em paz no seu feitio de oração, no seu ajoelhamento diário no milho do amor e da sorte. O dominado é um devoto que sente prazer em sacrificar seus próprios desejos mundanos. Tudo em nome da sua mulherzinha, cria bíblica da sua costela.

A situação me lembra, opa, outra música, essa sim um clássico de Luiz Gonzaga: "Vai boiadeiro que a tarde já vem/Leva o teu gado e vai pensando no teu bem(...)/E quando eu chego na cancela da morada/Minha Rosinha vem correndo me abraçar/É pequenina é miudinha é quase nada/ Mas não tem outra mais bonita no lugar".

Eis a delicadeza de obedecer. Se bem que no caso do vaqueiro de Gonzaga, o demônio era mais abstrato, oculto, não estava personificado, em carne e osso, como os colegas tentadores do DJ Sandro.

O cidadão dominado, porém, é mesmo um forte. Resiste às tentações com louvor de um cristão ortodoxo. Eu admiro e bato palmas.

& MODINHAS DE FÊMEA

"Há uma mulher. Sente por mim o que eu sinto por ela, me odeia, me ama. Quando ela me odeia eu a amo, quando ela me ama, eu a odeio. Não existe outra possibilidade".

(Do livraço Uma Mulher , ed.Cosacnaify), do húngaro Péter Esterházy. Recomendo."

Eu simplesmente adorei. Por conta disso resolvi compartilhar com vocês um pouco mais de cultura sobre o hit do momento. Enquanto a gente não enjoar (eu tô quase lá), muita coisa ainda há pra se ver, ouvir e escrever. Inclusive lembrei de outro brega bem antigo, da banda Bregueço, chamado "Dominado por mulher". É fato, minha gente, é fato, sinto-lhes informar. Hahahaha
Boa noite pra vocês!

Sofrendo com Balthazar

Hoje eu tô com a gota, haja postagens! Essa agora vem com Balthazar.

Se ainda existe amor


Pra baixar!


"Se ainda existe amor
Olhe bem pra mim
E me diz enfim que eu sou teu
Se ainda existe amor
Pegue minha mão (só?)
E me diz então que me quer"

Agora a minha preferida, Saaaaraaaah!

Pra baixar!

"Sarah, onde é que você se esconde?
Sarah, minhas cartas por que não responde?
Sarah, não me deixe ficar tão triste
Sem saber se você ainda existe.

Eu não sei se você moreu na guerra,
Eu não sei se você sobreviveu,
Eu só sei que não há ninguém na Terra
Que sinta sua falta como eu.

Sarah, eu sou seu melhor amigo.
Sarah, bem que eu quis trazer você comigo,
Mas você não me quis acompanhar
E agora não sei onde te encontrar.

Será que você vive em Israel?
Ou será que você está no céu?"

História da vida - Swing do Amor

Ambas as músicas vão pro meu amigo Rafael, que fez aniversário ontem! Riqueza foi bóooooia, hahahaha.

História da vida, com Swing do Amor. Essa é das antigas, por isso dedico a ele (não pensem que tem indireta na letra, DIGO LOGO). Tá, tem a ver com amizade também. =)

Pra baixar!

"Eu me lembro da história da vida que a gente passou
Amigo não tenho palavras pra me expressar
Eu não vejo a hora da gente se reencontrar
Talvez encontre uma oportunidade

E quando encontrar a gente vai se amar
Nossa felicidade vai se eternizar
Porque a quero bem perto de mim
Porque a amo
Hoje que entendes estás tão triste assim
E não és feliz sem sua mulher
História da vida o amor é assim te compreendo

Mas eu a amo
Como eu a amo
E quero tela em meus braços
Ela está distante está ansiosa
Pra te encontrar e
Te amar

(...)
Amigo não fique triste assim
Quem sabe um dia a vida traga a felicidade
Pra vocês dois
E que vocês possam reconstruir
Novamente esse grande amor"

Eu quero é dançar, com banda Lolyta. Essa é toda a cara dele, pense!


Beijooo!

Amor leviano

Seguuuuura que essa é música de mulher barraqueira:



"Eu me dei toda pra vocêeee (ui!)
Você não soube entender
Te entreguei meu coração
Você matou minha ilusão

Você foi meu primeiro amor
Também minha primeira dor (ambiguidade detected)
Te dei meu corpo sem pensar
E logo você me deixaaa

Teu amor bandido só me fez chorar
Amei sem pensar
Você me usooou-ooou
Você foi leviano e sem consciência
E da minha você se aproveitou
Amor leviano"

Ti Ti Ti

Essa deveria ser a música de abertura da novela Ti Ti Ti, cantada por Fernando Lelis.



Mas na verdade, a música que marcou a carreira de Fernando foi Um par de alianças


"O tempo vai passar e eu hei de esquecer você (o tempo é um santo remédio)
Não quero aliança, não quero lembrança
Para não sofrer

Eu não sei o que fazer com este par de aliança
Se ela vai casar com outro (vende, derrete, troca...)
Não vou guardar como lembrança
Vou vender por qualquer preço (olhaí)
Aprova deste falso amor
Depois me confesso à deus, a minha grande dor (coitado)

Eu não sei nem o que devo desejá-la nesta hora
Ouço o sino ali tocando
E sinto que minh'alma chora
Tu casaste na igreja onde um dia confessou
Para sempre me amar
E que era meu, somente meu, o seu amor (perdeu playboy)"

Fofolete do Cão

A música "Fofolete do cão" é da banda "Banana é um real", mas vou colocar aqui a versão com Faringes da Paixão, que é brega mesmo. A qualidade do vídeo não tá boa, mas dá pra ouvir a bagaceira.

Com Faringes


Versão original (bem melhor pra ouvir - hehe)


"Conhecer mulher feia é o destino de todo homem (conhecer homem feio é o destino de toda mulher também, conhecer homem feio é o destino de todo homem, e aí entram todas as variantes)
Um dia vai te acontecer; podes crer, campeão!
Vai ser um ninja, dragão, um double ou um canhão (hahahahahaha, pense!)
Uma trepeça, derrota, um samurai
Ou uma fofolete do cão

Tomar cuidado não vai ser suficiente
Ela vai te pegar, ela conhece muita gente (pessoa influente na sociedade, ao menos)
Os seus amigos não vão poder te ajudar
E certamente você não vai escapar
Da fofolete do cão

Pra quem foi pego só há uma solução
Beber até morrer ou então (cair e levantar, depois beber de novo...)
Viver eternamente sofrendo retaliação
Vestindo a camisa do bloco
Da fofolete do cão

É meu conselho eu também já fui pego
Venha comigo e exorcize o seu ego (OMG)
Pra nunca mais ter que se ver atormentado
Fuja, amigo! Ou vai ser encurralado
Pelo monstro mais horrendo que é
A fofolete do cão"

Tudo isso é pra mostrar como a sociedade de hoje prega a beleza. Quase todo dia eu vejo/sinto isso. Nas ruas e nas festas o padrão é quase o mesmo (não vou nem citar porque todo mundo já sabe e tenho amigas que incluem-se - eu perco a piada mas não o amigo, hahahaha). Até MC Sheldon e o Boco da Mustardinha já citaram também.

10 de dez de 2010

Entrevista no NETV

Pra quem ainda não viu, eis aqui a matéria feita por Bruno Fontes para o NETV 1ª edição. Foi taaaaanto sucesso que foi parar nos TTBr, pense! Reparem no "marquétingui" casual do meu blog ali, ahahahaha


Enfim, a matéria:


Genial. Sensacional. E pros críticos de plantão que acham o cúmulo do absurdo o sucesso não só da música, mas do DJ, dos dançarinos, do clipe, de tudo... Vão gastar sua inteligência com outras coisas, refletindo sobre preconceito, realidade, psicologia social, mídia, identificação, relação pessoal, etc. Entreguem-se ao brega e sejam felizes, "ninguém é perfeito e a vida é assim". Beijos!

Resumo do tecnobrega

A história do tecnobrega em 01'31''. Por Gustavo (@gustavogodinho) e Vladimir (@vcunha).

Minha irmã, bote fé!

O refrão dessa música vai pra Rafaela. "Minha irmãaaa bote féeee, eu não sou brinquedo não". Leiam bem, a ho-menage é só o refrão, porque o resto da letra... Só lendo e ouvindo pra crer!
Como assisti 5x Favela hoje - ri, chorei, refleti, bom demais - presto essa homenagem também.


Pra baixar!

"Te procurei lá na favela (comunidade)
Fui bater na gafieira (pensei que era o brega ou baile funk)
Pra dizer na tua cara
Também tô pegando ele (barraco detected)
Deixa quieto, sua comédia (sua quenga, sua trepeça, sua m* - valeu Cath )
Que ninguém é de ninguém
Pega eu, pega tu, encaro qualquer parada

Te procurei lá na favela (...)
Agora piada ficou...ficou pra mulher safada

Minha irmã bote fé
Eu não sou brinquedo não (e é novela da Globo é?)
Se não comer as duas vai rolar é confusão (o cume da música)"

Beijos!

8 de dez de 2010

Brega S/A

Assisti esse documentário na época do Coquetel Molotov, aqui em Recife. Nesse dia teve uma Oficina de Tecnobrega com Patrick Tor4 (DJ e muito gente boa) "Tecnomelody: Das aparelhagens aos batidões" e exibição de documentários desse meio musical: o "Do morro?", que conta a história de João do Morro; um sobre a vida de Genival Lacerda ,"O Rei da Muganga" e "Brega S/A", sobre o tecnobrega no Pará. Esse último é o que posto agora, mas só a primeira parte. O restante do documentário coloco os links em seguida.
Dirigido por Vladimir Cunha e Gustavo Godinho, Brega S/A é um documentário que retrata, de forma simples e bem realista, o fenômeno cultural e social do tecnobrega do Pará. Ou seja, antes de falar besteira por aí sobre coisas que você não conhece (eu me incluo), assista algo do ramo e leia. Não tô nem na metade do artigo de Fontanella "A estética do brega: cultura de consumo e o corpo nas periferias do Recife" e ainda falta eu ler "Tecnobrega: o Pará reinventando o negócio da música". Falta também (esse alguém tem que me dar) o livro de Paulo César Araújo, "Eu não sou cachorro não". E ainda tem gente que vem dizer que brega não é culto, não remete conhecimento, é chulo, não vale nada. CREIA!



Parte 2, parte 3, parte 4, parte 5 e parte 6. Vladimir falou que depois disponibiliza a versão em HD, aí coloco aqui pra vocês.
Boa noite!

Vou sim, quero sim, posso sim!

Já falei de Los Borrachos aqui e eles são muito gente boa! Até divulgaram uma vez meu blog no blog deles.


São tão gente boa que gravaram a resposta do hit do momento. Morri de rir, digo logo! "Vou sim, quero sim, posso sim, minha mulé não manda em mim". Homem SE ACHA né, não quer ficar por baixo (opa!) de jeito nenhum. Como diz Filó, aaaaah coitaaaado.



Adoro o "mér com limão", "iapôi" - parece o comercial do Pernambuco dá Sorte e "se eu não for eu cegue". Hahahahaha, gíria de nordestino mesmo. Cultura aqui é bóia mô véi! E esse clipe? Morri de rir!
Beijos!

Quer ganhar CD e DVD da Banda Kitara + mais uma coletânea das músicas postadas aqui? Participe da 1ª PROMOÇÃO DO BLOG!

Esteeeela, Estreeeela

Centro da cidade do Recife é assim:

- Na frente de cada loja tem um cara que fica anunciando as coisas da loja pelo microfone, com música de Natal em ritmo de pagode/funk ao fundo (é menos ruim que "então é Nataaal", com Alcione). Essa semana um estava imitando a voz de Lula e dizendo que ia criar o "Bolsa-roupa".

- O povo inventa de levar criança, nessa época, pro centro. Loucos! No meio daquele fuzuê, muita gente andando pra todos os lados, um calor hellcifense, e a pobre criança lá... Pra se perder é num instante! Pior, a criança pede um brinquedo e a mãe, da forma mais delicada possível, grita "oooooow menin@, eu já comprei tal coisa pra você, vou dar não". A criança começa a chorar e ela acha pouco e dá umas palmadas. PRA QUÊ? Só piora a situação, cristopai!

- Na rua das Calçadas vende de "um tudo": fita métrica, sapato, milho cozido, brinco, avental, decoração natalina, castanha, papel de presente, água mineral, antena de tv, roupa de bebê, brinquedo, nego bom... Parece mais a Feira de Caruaru versão menor.

- Na cidade ninguém passa fome: tem milho cozido, picolé de cajá com gosto de morango, pipoca de saco (o passatempo da viagem) e de carrinho (doce com leite condensado e salgada), mini acarajé, brigadeiro, coxinha, churros...

- Cada loja que você entra tem um japa no caixa. Assim é bom, vende a preço baixo e não paga imposto. É bom comprar barato, claro, mas a cidade é quem perde.

- "Minha mulher não deixa não" é suceeeeesso. Tão sucesso que cada carrinho de cd pirata toca, a ponto de me enjoar, sabe? Então, pra variar um pouco, coloco um brega que já tocou muito lá no centro (de vez em quando escuto ainda, depende do buteco). Paulo Márcio, com Estela.

Tecnobrega do Brasil

BOM DIA!!!

Sorte, com Anjos do Melody, versão de Forró do Muído (que é versão de Lucky, de Jason Mraz e Colbie Caillat).



"Tenho sorte de te conhecer
Sorte de poder amaaaaar você
Sorte de dormir nos braços teus."


Pra nação metidaa roqueira, lá vem versão tecnobrega com a banda AR-15, do Restart, Te levo comigo.


"E eu voooou te esperaaa-aaar, aonde quer que eu váa-á, aonde quer que eu váa-á. Te levo comigo!"

Lábios divididos, com banda Boa Toda. Minha preferida desse post, tã dã tã dã.


"Quando você volta insensato
Eu vou caiiiiiir, maaaaaaaais uma vez
Fecho os olhos, beijo sua boca
Eu vou caiiiiiiiir, em seus braços
Peço pra não ir...

Coração partido
Lábios divididos
Te amo
Eu não quero dividir seus láaaaabios..."

6 de dez de 2010

Índio apaixonado

Frankito Lopes, mais conhecido como "Índio apaixonado", é a indicação de Thiago (@rofinlo), um dos novos admiradores do blog. Adorei a indicação, não estava lembrada de Frankito. Vocês podem até achar que não, mas a cada postagem aprendo muito com vocês e com o Google viu? Hahahaha
Pra começar a semana bem (ou não), vambora sofrer um pouquinho com a "manhosidade" do Rei dos bregueiros. Se ele estivesse vivo, cantaria, conforme Mara, "eu sou uma índia, sou filha da Lua, sou filha do Sol".

Quero dormir em teus braços. Tô com sono, será que esse travesseiro é bom? Hahahaha


"Já me contaram que você quer ir embora
e se prepara para amanhã cedo fugir (essa é espertinha, vai na surdina...)
não é preciso, com você não brigarei
eu só lhe peço, não vá sem me despedir (homem conformado? ele tem outra e tá adorando a partida da mulher)

Durante o dia tudo para mim era festa (e de noite, também)
muito feliz, mais um ano completei
e o presente mais triste da minha vida
foi o desprezo que de você ganhei (ele tem outra, pode crer)

A traição, presente de aniversário
sem ter piedade você preparou pra mim
quando te ver virando lá na esquina
tudo na vida para mim chegará ao fim (vai nada...)

Antes de tudo, quero fazer-te um pedido
me abrace agora, mesmo que seja fingindo
pois nesta noite quero dormir em teus braços
e pedirei para Deus me matar dormindo (danoooosse!)"


Fruto de um romance


"A mulher que foi um dia a eleita do meu coração
Trouxe fruto o de um romance que foi mera ilusão
Aquela linda criança do meu pensamento não sai
Não sabe que eu sou o seu verdadeiro pai (Cardinot meu querido, DNA aqui é preciso)
É o sangue do meu sangue a me olhar com carinho
Não sabe que eu sou o seu verdadeiro papaizinho (babado forte!)"

Bom começo de semana para vocês. Beijo =D