30 de out de 2010

Me valorizei!

Ainda não tinha postado uma das mais tocadas de todos os tempos, de enjoar sabe? Mistura do Calypso com Meu novo namorado (um dia eu digo isso, huahuahuaua).


Pra baixar!

"Não vou negar (nem eu)
Sofri demais quando você me deu o fora (coitada...)
Mas o tempo passa
O mundo gira, o mundo é uma bola (GENTE, isso é lindo, que filosofia de vida!)

Pintei o meu cabelo, me valorizei (mulher quando sofre faz isso mesmo, "tenho que aprender a gostar de mim. Sou mais eu!")
Entrei na academia, eu malhei, malhei (aí é a disposição em pessoa)
Dei a volta por cima e hoje te mostrei meu novo namorado (issoooooo, passa na cara)

Pensou que eu ia chorar por você? (te ilude)
Que eu ia morrer de amor? (te ilude de novo)
Que eu ia pedir pra voltar? (te iluuuude mano)
ah, ah, ah, ah, ah, ah (espera sentah ah ah do)"

E agora, a resposta, com a banda Louca Paixão!


Né fogo? Tanto esforço e ela tem a recaída. Gostei não!

Versões da Banda Lolyta

Depois de reviver algumas músicas da Lolyta (a banda, não o pastelzinho doce), fui procurar por outros clássicos e achei músicas maravilhosas!! Tá sentad@? É bom, porque é de doer o peito de taaaaaaanta emoção. Primeiro, versão de Beat it ("Rubi"), do nosso eterno Máicow Djéquisson.
Já a versão de Broken Wings (que virou Baby). Eu aaaamo essa música. A letra, instrumental, tudo! A original é de Mr.Mister e a versão de Clay Aiken é mais que perfeita! Mas, como o blog é de brega, contenho-me a mostrar a arte que a Lolyta fez.

Rubi


Original


Versão, Baby


Tá bom ou quer mais? Minha lista de brega tá cheia de versões bonitas, super aguardem! =)

29 de out de 2010

Não páro de cantar: Homem animal

Obrigada Allana (@allanamarques) por deixar minha noite mais brega e mais cantante. Eu adooooro essa música! Banda Menina Veneno com Homem animal.


Pra baixar!

"Au au, você lambendo o meu corpo é meu homem animal. Vem encostar o teu corpo em mim, essa noite sou toda sua. Vem embarcar nessa cachorrada!". É baixaria, eu sei, mas essa é relíquia demais. Peeeense. E mais uma vez eu ainda lembro da letra, atoron! À parte filosófica da música, nessa relação homem-mulher, relacionada a um bicho, mostra a submissão de uma das partes, nesse caso milagrosamente é o homem. É o jogo virando meu amigo!

Tuitei...

Reparem na letra.
Reparem no ritmo.
@socialdobrega na área!



Mais uma versão brega de Lady Gaga. Depois de Bad Romance, agora é Poker Face. Sem contar no "Não deu bola, me perdeu. Vou deixar de te seguir". Lembrei de um forró que dizia "vou te deletar do meu orkut, do msn. Não me mande nem scraps nem emails, powerpoint", um troço desses. É a tecnologia invadindo os relacionamentos. Imagine só acabar namoro por mensagem de celular, fazer sexo pela webcam, encontrar a galera pelo MSN... É frio demais!

Safada, galinha, piranha!

Só o Flash Brega (@flashbrega) pra me fazer rir (muito, incontrolavelmente). Essa música é muuuito antiga e na época eu só sabia o refrão mesmo. Eu e minha amiga cantávamos o tempo todo, fingindo briga, era muito legal, kkkkkkkkk. Só escutando mesmo pra saber. Quem é o cantor? Cícero Rossi. O interessante é o linguajar, o palavreado dessa música. Quem odeia brega diz logo "olha pra isso, que coisa baixa, sem escrúpulos, de mal gosto, de péssima qualidade", aquela conversa chata e preconceituosa. É, devo não nego, mas as pessoas esquecem que toda essa baixaria faz parte da nossa cultura. Quem aqui nunca levou uma topada e falou PQP!, C*, Porra? Imagine que sem graça dizer "Ai pessoa que trabalha com a sexualidade e tem relação afetiva com vários e acabou de dar a luz"... não dá né! Filosofia o tempo todo cansa, ser culto (vocês entendem o que quero dizer, afinal, o brega tem seu lado culto também) o tempo todo também. As coisas simples da vida são bem mais legais e divertidas!

"O que eu quero é te ver sozinha
Pois é isso o que você merece (adoro um barraco)
Quem bate, não chora, não lembra (eita, a bicha é braba, bateu no cara)
Quem apanha nunca mais esquece (realmente, o trauma é algo forte, fica lá no inconsciente e te acompanha por todo o sempre - o importante é trabalhá-lo para que nenhuma lembrança atrapalhe a sua vida)
Você veio como um anjo lindo
Seu sorriso era luminoso (as aparências enganam)
Só agora eu vejo o diabo
Ou um monstro bem mais cabuloso (vampiro em pele de bem-te-vi)
Oh, Vagabunda!
Safada, galinha, piranha! (versão feminina de Safado, Cachorro, Sem vergonha)
Só fica feliz quando apanha (Maria da Penha, cadê você? Mas é aquela questão também, homem não pode bater em mulher, mas e a mulher que bate no homem, cadê a lei? Ninguém pode bater em ninguém - exceto autorização sado - e ponto final!)
Você me complica, oh vagabunda!"

E aí, decorou? Quanto tiver barraco na rua, é só ligar o som!

28 de out de 2010

Cadê Maya?

Essa é quaaaase uma versão da música de abertura de Caminho das Índias. Quase porque não é a música, vocês vão perceber... Tem elementos da música original e a letra vale a pena prestar atenção (minha nossa, é mais baixa do que eu mas tudo bem). Eu só lembro de Patrick Tor4 mostrando essa música na Oficina de Tecnobrega.

Alôooo Eliane

Essa é velha viu! Tava aqui ouvindo o CD de Los Borrachos Enamorados (não o novo) e só tem pérola. Tem Feiticeira, Uipitipiti e Toca o telefone, que já postei aqui também. Enfim, a música "Fã de Eliane" pertence a Chico Lopes, da banda de forró Aquarius. Sei nem se ele ainda canta, se a banda ainda existe, mas aqui está um recadinho dele:



Na versão muuuito boa de LBE:



"Alô, Eliane, ô me atenda pelo telefone
Quem tá falando é Chico Lopes
O novo astro lá do Mossoró (ooooi)

Sou louco pra te conhecer
Sou apaixonado pela sua voz (ela é do telemarketing?)
Será no seu coração
A vontade que eu tenho pra poder te ver

Se eu chegar num bar pra beber
E não tiver seu LP (eita, a música é velha mesmo)
Ah, nesse bar eu não beberei (kkkkkkkkk, jure queriiido)

Pois eu sou seu fã
Eu sou seu admirador (só não é secreto, porque pra fazer uma música é pedir pra ser sucesso)"

A bagaceira é grande.

Marcondes FALCÃO Maia! E só.

Cume


Só um trechinho... "Quando cai a chuva grossa, a água do cume desce. O barro do cume escorre, o mato no cume cresce".
O nome disso é cacofonia, quando duas ou mais palavras juntamse e formam algo engraçado, podre e por aí vai. Por exemplo, "você nunca gostou de mim - cagou, percebeu?". Outra "o mofo deu na parede - fodeu". No caso dessa música de Falcão, o cume realmente é o ponto alto da música. Cacofonia (que já é uma palavra engraçada por si só) aqui é boia!


I'm not dog no. A hora de aprender inglês é agoooora galera!



Melhor de tudo é procurar as músicas dele. É cada título que alvenaria! "Esculhambação sim, frescura não", "A besteira é a base da sabedoria" e "As bonitas que me perdoem, mas a feiura é de lascar". Imagine só você colocar no som uma música chamada "Se eu morrer sem gozar do seu amor, a minha alma lhe persegue de pau duro". Tenso!
Fui olhar a letra de "Amanhã será tomorrow", vejam que filosófico:
"Se fosse fácil como realmente é
Se fosse perto, todo mundo ia (a desculpa é sempre essa)
Se grito resolvesse, porco não morria (se tamanho fosse documento, elefante era o dono do circo)
É preciso que tudo mude pra que tudo continue igual (hã?)
Pra que a sua parte seja igual a nossa
Pois se ferradura desse sorte, burro não puxava carroça
Oh baby desce desse pau senão tu morre! (é o que menino? essa frase podia ter um sentido melhor...)
Absolutamente, tudo é relativo (exceto a velocidade da luz)
O que se vê e o que não existe
O que pra mim é moderno, pra você pode ser chique (adorei essa frase!)
E qualquer um pode ser vencedor
Desde que não haja nenhum concorrente (pois é néeee)
Pois se ficar calado qualquer imbecil passa por inteligente (ixi, isso acontece todo dia, toda hora, a todo momento)"

I love you tonight (aula de inglês nº2). Essa é um bregão danado, muito boa!



Por último, a clássica Homem é homem.

27 de out de 2010

Nessa batida, pra balançar!

"É a Lolytaaaa que vai tocaaaaar". Gente, lembrei sem querer dessa música e vim logo postar aqui, claaaro! E o melhor, eu ainda lembrava da letra toda. Minha memória às vezes fica decente e lembra de coisa boa. Banda Lolyta é a relíquiaaaa que vai tocaar viu. Atchiiiim!
Lembrei também que a vocalista (Dany Cavaleiros) era uma negra beeem alta, chega dava medo. Ela ainda achava pouco ter tomado muito fermento e usava um salto de drag queen... Perto de mim eu sumia, num duvido não.

Tchunara (é o que diz no 4shared)


Pra baixar!
"Quando ela toca a galera vai dançar
Com a banda Lolyta que chegou para ficar
É o tecnobrega, todo mundo vai dançar
O som do momento vem curtir. Tchunaaaaraaa!"


Sou eu

Pra baixar!

Felicidade da noite relembrar essas músicas, 'cês nem imaginam! =)

26 de out de 2010

Bonde das Leoas

Dança da calcinha


Essa é a música da mulher atiçadora, provocadora. "A moda agora é dançar só de calcinha"? Minha nossa, na minha época a gente dançava de burca (mentira! - É o tchan quem o diga - aquilo não era um short, era uma calcinha grande). Algumas coisas realmente não mudam. A diferença é que hoje nós somos taxados de promíscuos, juventude desviada, irresponsáveis, como se antigamente não houvesse tudo isso também. Hoje somos mais expostos e explícitos, só isso.

Juras de amor


Pra baixar!

Essa música é versão de uma de Laura Pausini, Emergencia de amor. Por sinal, hoje foi meu dia de roer com ela, parece até dor de corno.

Música original


Beijos!

25 de out de 2010

Brega naite

Já é sexta (29) heeeein! O tema do Brega Naite dessa vez é Charque no Cuscuz. Charque só me faz lembrar de Gaby Amarantos, "Xarque". O babado começa às 00h (da sexta pro sábado) e ingressos antecipados estão à venda na Vulgo (Cons. Aguiar) e Bar Central, por R$15. O bregão está no comando da DJ Ladie Khekhe, Lala K, Original DJ Copy (que toca mais dance, funk...) e DJ Vaaaaaal. O cartaz tá engraçadíssimo!! Só não posto aqui (mas é só clicar aqui) porque lugar de perder a dignidade é no Brega Naite, não no blog, kkkkkkk. Em homenagem, posto uma música da banda Brisas do Calypso.



"Aaah, aaah, querendo me azarar". O clima é esse, uh ruuuh!

Outra que já ouvi no brega foi essa da Banda Kitara (pra te taaaraaar de paixão). A música éDizem que sou louca (que morria e não sabia que era versão, "descobri" um ano depois). Essa aqui eu já cansei de cantar , principalmente lavando roupa e varrendo a casa. É boa demais, é sofrimento demais.

Original - Loca, com Thalia


Versão, com Kitara

Pra baixar!

22 de out de 2010

Uipitipitiiiiiii

Sabe aquela música que toda vez que toca você lembra de alguém? Tá, se brincar isso acontece com todas as músicas, mas essa que posto agora é a-ca-ra de uma ex-vizinha minha. Todo domingo ela tinha o costume de colocar cumbia, merengue, brega beeeem alto. De entrada, ela colocava essa "Cuisse la", de Les Aiglons (banda do Haiti que surgiu lá pelas bandas dos anos 70). Toda vez que ouço é nostalgia na certa!


"Wi piti pitiiiiiiiiiii Kuis a poul (pou poul). Kuis a kanna (na na). Kuis a kòden (dendenn). Kuis a bourik (ririk). Kuis a mouton (ton ton). Kuis a kochon (chon chon). Kuis a lapen (pen pen). Kuis a rakoun (koun koun). Kuis a fanm"

O estilo é muito bom, é um cumbia, meio merengue, meio lambada, meio não sei explicar. A guitarra, o som psicodélico é algo realmente contagiante. É pra animar mesmo o final de semana de vocês! =)
Não sei se vocês lembram, mas essa música tem sua versão brasileira (mas não de Herbert Richers - se bem que ele podia traduzir o trecho acima né?), com Avatar, "Isso é bom". O vídeo abaixo, além dessa música, mostra como dançar lambada. A hora de aprender (pra quem ainda não sabe) é essa! Encosta na frente e atrás e onda, onda, olha a onda! A legenda é sei que lá c* é isso e o áudio em english, perdoeeeem-me. kkkkkkkkkk



Beijãaao! Ótimo final de semana pra tod@s.

21 de out de 2010

De ônibus...

Alô você que sempre anda de ônibus, com certeza tem muitas histórias para contar. Até quem anda pouco, com certeza também já teve alguma experiência (des) agradável. Vou contar um pouco do que aconteceu ontem no Cdu/Caxangá. Ônibus lotadíssimo, coisa que só acontece quando eu já estou sentada. Enumerando os fatos, lá vamos nós:
1) Pois, fui em pé de Boa Viagem até a Federal. "Normal", afinal já fiz estágio no Candeias/Dois irmãos, tô acostumada.
2) Sabe aquele povo mal educado que passa pelo corredor do busão, não pede licença e só falta levar você junto? Da próxima vez vou perguntar se quer que eu embale e coloque laço vermelho.
3) Minha amiga senta e eu fico em pé. O ônibus vai ficando mais lotado e eu me senti no repeteco de Black Eyed Peas. Só faltou Fergie subir pedindo dinheiro e Will.I.Am ser o cobrador.
4) Uma senhora daquelas que não tem com quem conversar em casa e puxa conversa no bus, olhou pra mim e disse "Eita, esqueceu de passar protetor solar foi? Que bronze é esse? Isso faz mal pra pele". Na hora eu pensei "é, a senhora já fez isso quinhentas vezes na vida e agora quer tirar minha onda de cor do pecado? Maaaai, jure!"
5) Ela ainda achou pouco e disse "Pegue mamão, coma, e com a casca passe no seu rosto. Tira todas as suas manchas". Tudo bem que minha pele não é um exemplo de suavidade e homogeneidade de cor, mas eu tinha pedido opinião?
6) Minha amiga comentou co-mi-go que tava com muito sono, aí ela vem e diz "Beba água, muita água". Se fosse assim, camelo não dormia, eu acho.
7) Só pra fechar, porque ela falou por cerca de 40min e eu não lembro de tudo, ela disse que "sabe o que é bom pra tirar verruga? Xixi. Eu passei, saiu, ó aqui". É, a urina é ácida, verruga se tira com ácido, mas não achei isso muito higiênico. Mesmo assim fica a dica.

Eu não me incomodo com gente que faz "amizades" no ônibus, não mesmo. Eu só acho que a pessoa tem que respeitar o outro também, ver se esse outro tá afim de conversar ou receber zilhões de dicas que mais pareciam de um livro de Ana Maria Braga. O mesmo acontece com os DJ's e seus celulares. Bom, depois de extravasar esse babado, deixo vocês com uma música de Amado Batista, "O ônibus". E vocês, quais suas aventuras de busão? Beijooos!





"Não me empurra que eu já vou descer. Naturalmente se eu sobreviver nesse ônibus".

19 de out de 2010

Keeelvis Duran

Estou eu no twitter lendo as últimas notícias quando vejo essa notícia: "Quinta do Brega faz festa com Kelvis Duran. Victor Camarote & Banda Arquibancada são os anfitriões da noite de quinta-feira (21)". Ai minha nossa, "quer ir mais eu?". O Príncipe do Calypso, o Marilyn Manson do Brega, assim, pertinho, é muita emotion. Hahahaa Por conta disso, trago duas músicas famosonas dele: "Trenzinho da Sacanagem", "Somos loucos" e "Perdidos". Pra quem não o conhece, ele ainda teve a audácia de regravar Baby, de Justin Biba e tem outro sucesso, Perdoa-me.

Somos loucos

Pra baixar!

Trenzinho da sacanagem

Pra baixar!

Perdidos


Pra baixar!

"És tude em minha vida
Sem você não sou nada (lá vem o povo que não tem amor próprio)
Te amaria de novo
Eu já não tenho palavras (nem eu)
Por favor me abrace
Me diz que não vive sem mim (depende dos outros não hein)

Meu bem não tenha medo
Tuas carícias me acalmam (hummmm)
É verdade eu te sinto
Por toda madrugada (hummmm, a solidão é pior castigo)
Como se tudo em
Minha mente fosse explodir

Só sei que quero levar-te comigo
Pois todo azul do mar dei a ti (uaaau, adorei a cantada!)

Eu sempre esperei e quero esse amor (até eu tô esperando)
Porque contigo sou feliz

Nós dois estamos perdidos
Em um barco sem destino (noé?)
Náufragos de um amor proibido
Atracados pelos mares da paixão (minha gente, esses trocadilhos marítimos são maravilhosos)
Perdidos...
Em um barco a deriva
Almas gêmeas de uma vida
Esperando de uma vez
A nossa terra prometida (acharam Antônio Conselheiro no caminho? O sertão virou mar...)

Quero encontrar um caminho
À nossa felicidade
Dependendo um do outro (aí mora o problema)
Nos amar de verdade

Somos um coração
Que se ama e não vai naufragar

Só sei que quero levar-te comigo
Pois todo azul do mar dei a ti..."

Sim, quinta (21) o bregão vai ser no Dona Carolina, no projeto Quintas do brega. Nos intervalos dos shows, o Dona Carolina fica comandado pela DJ Claudia Soul nas picapes. A Quinta Brega começa a partir das 22h e os ingressos custam R$ 25 (homem) e R$ 15 (mulher). O Dona Carolina fica na Avenida Boa Viagem, 123. Informações: (81) 3466-2743.

=***

18 de out de 2010

Blécaipis

Ontem teve show de Black Eyed Peas e foi muuuuito bom! Minhas panturrilhas doem, meu pé tava "morto" de tão branco de poeira, passei mal, perdi 10kg só de suor, empurrão, esfrega esfrega, risadas, segurança ladrão, chuva, colírios, músicas perfeitas, povo animado... Enfim, vou descrever tudo não porque só quem tava lá sabe como foi tooodo o babado da pista comum (claro, o pessoal da golden e da premium não passou nem metade disso tudo aqui), hehe. Mas enfim, só falei pra mostrar que eu tenho vida social de vez em quando - pensando bem, ridículo isso que eu tô falando, afinal, não preciso provar nada a ninguém (barraqueira detected). Aaaah, vamos ao post de hoje. Clovis (@rustymind), o menino das versões, botou lá no Soundcloud essa versão tecnobrega de "Imma Be".

Banda Os Brothers - Imma Be (The Black Eyed Peas) by bregahype

Bem que podia ter tocado essa versão ontem antes do show né? Porque ôoooooo DJ ruim viu.

Baladinha romântica

Pode parecer estranho, louco, sem noção, mas essas músicas são bem baladinhas românticas, um bolerozinho, um dois pra lá dois pra cá. Nem me perguntem porque vou colocá-las (talvez pra me acalmar), mas as duas bandas eu amoooo de paixão: Skank e Roupa Nova. Não precisa me bater, rezar pro meu ônibus demorar, dar uma dor de barriga quando eu tiver na rua... As duas bandas, ou melhor, as músicas têm relação sim com o brega, talvez porque sejam as versões acústicas, aí pede um violão, um remelexo suave pra dançar cheirando o cangote.

Roupa nova - Cristina



Tempo 1:13-1:20 - Kiko e Feghali só nos passinhos... Essa música lembra muito as tardes de domingo no Clube das Pás. Pra quem nunca foi, vá! É diversão, alegria, dança boa na certa, além de que adoro ver o pessoal mais velho se divertindo mais que eu. É um tapa com luva de pelica, do tipo "eu não tô perdendo meu tempo. E você, tá aí parado por quê?"

Skank (minha banda preferida - meu niver é em Janeiro mas solto a indireta: quem quiser me dar cd's originais deles pra eu completar minha discografia, aceito mais que linda), com Canção Noturna.



Essa guitarra é tuuudo, essa música é perfeita, Skank é perfeito! Vocês podem até não concordar - o refrão é um pouco mais pop, mais agitado - mas eu acho essa música bem baladinha, como eu tinha falado antes. Dançar juntinho, vendo Ouro Preto "e nas esquinas o seu olhar" ao fundo... sonho *.*

Calipsoê. Essa eu nem preciso dizer porque tem a ver com brega... O nome já diz. Só falta Joelma gritando, hahaha.



=***

16 de out de 2010

Gari do Brega

Como antes eu tinha postado "Doméeeestica", agora é a vez dos homens. A vez agora é de Jairo Costa (pernambucano, uh ruuuuh), o Gari do brega. Pessoal, como eu não achei a letra em canto nenhum, vou colocar o trecho principal ok? Esse negócio de gari me faz lembrar quando eu tinha uns 6, 7 anos, quando perguntei a meu pai "Por que a pessoa escolhe ser gari hein?". Meu pai respondeu "Às vezes não é porque ele quer, mas por necessidade mesmo". "Aaaah taaaah". Geralmente quando a gente pensa em profissionais do tipo, sei lá, pedreiro, gari, faxineira, cabeleireiro, enfim, sempre associamos esses trabalhos como um quase "castigo". Esquecemos porém que tem muita gente que faz tudo isso por amor, por prazer, por realização. É caso desse gari aqui, vejam o trechinho que coloquei...



"...
Não me incomodo se o sol me queima (na alegria e na tristeza)
Ou se a chuva vai me molhar (na saúde e na doença)
Mas quando toca esse brega rasgado
Eu começo a deli-raaar (o que ele gosta mesmo é de brega, não de ser gari?)

Sooou, eu soooou, um gari eu sooou. (kibon)
Eu sou um cara maneiro, eu sou o gari do brega, o gari do amor. (aaah, ele é romântico e simpático. Tem msn? hahaha)"

=***

15 de out de 2010

Bin Laden do Brega

Genteeeeeeee, como assim eu ainda não tinha postado isso? Na época eu morria de rir e agora é que eu tô rindo mesmo. Adoro!! De Jacaré dos homens para todo o Brasil!
Segundo o Wikipedia, "Nessa época foi encontrado um jacaré no riacho que passava próximo ao lugarejo. Por ser um animal raro na região, o local ficou sendo conhecido como "Jacaré" e assim permaneceu durante muito tempo. Foi-lhe acrescentado mais tarde "dos Homens", em virtude de uns comerciantes de Penedo, conhecidos como Peixotos, que negociavam na região afirmarem constantemente que Jacaré era terra de comerciantes honestos, sinceros e leais." , ou seja, Jacaré dos homens é um município do estado de Alagoas.



"Eu sou o homem bomba e ninguém pode me pegar.
Se você tocar em mim, a bomba pode detonar.
Essa bomba ela é graaaande.
Ela pode re.... ahh aaah
É a bomba do amor
É a bomba do Bin Laden

É o Bin Laden do brega
Eu vim para cantaaa-aaa-aaar"

Atenção políticos: cuidado com ele! Viva o Terrorista do amor. Booooooom!
Obs: aprenderam a coreografia das bin ladinhas? com sincronia? com boa vontade?

É a loirinha do Paráaa

E não a loura do Tchan ok? Se bem que as duas são demodê por demais. Aqui vem uma música "indicada" por @rustymind, que é versão de Better of alone. Tanto a versão dance como a versão brega arrasam numa sexta a noite. Se joooooguem no pãpãrã pãpãpã (e não é o papanamericano).

Original



Versão 1, com Júnior Rego, mais próxima da original



Versão 2, versão d versão

Banda da Loirinha - Loirinha do Pará (Better off alone) by bregahype

"Eu quero que você me tire agora pra dançar
Que a banda da loirinha vai tocar
Eu sou a loira mais gostosa do estado do Pará (adoooro pessoas humildes, sabe)
Que faz toda a galera delirar

Swing gostoso, seu jeito charmoso chegou pra arrasar
A mais poderosa e a mais carinhosa é a loirinha do Pará (quase Stefhany)

Oh oh oh, do meu Pará
Oh oh oh,pra você dançar (rima rica, arrasou)"

Essa música só me faz lembrar do Maestro Cristiano, o dj do Tribuna Show. Ele viviiiia tocando essa música, dançando com aquela carinha de porco espinho. E por falar nele, alguém tem notícias?

Outra música massa é "Paquerador". É bem Calhypsoooo, é bom! =)

"Me dá seu telefone (a mesma história de sempre)
Tô afim, depois vou te ligar
Pra gente ficar
Foi à primeira vista (ainda bem que não foi a prazo)
Eu te vi e me apaixonei
Que bom que eu te econtrei

Eu não entro na lábia de homem paquerador (eu também não)
Conheço o bê-a-bá
Foi minha mãe que me ensinou (a mãe já caiu nessa também, ou seja, o pai?)
Melhor você dar meia volta
Pode se mandar
Já sei seu repertório
Pode economizar (feeeechou amiga!)

Quer se fazer de santo mas é só pra me ganhar (aaafff)
Pra me levar pra cama e depois vai espalhar (na Folha, JC, Diário. Aqui PE então....)
Contar pros seus amigos como foi que aconteceu
Contando fabulagem...vai dizer que... (foi a melhor transa do mundo, que ela é gostosona, que deu uma, deu duas, deu três horas da manhã e lá)"

Brega dos noiado

Como há muito tempo eu tenho vontade de postar essa música e sempre aparece outra mais "do meu momento", hoje finalmente posto "Brega dos noiado", de MC Anjiiiiiinha e o MC Mago. O ritmo é bom, a letra é até engraçada, mas prestem atenção na letra que o "bagulho" é sério!


"Quando você noioooou e o bagulho acabou. Ele roubou o motel e foi parar no Cotel (Centro de Observação e Triagem Criminológica Professor Everardo Luna)..."


Essa música na verdade é a versão dessa aqui, de Musa do Calypso, "Devagar que eu tô de salto".

Doméeeestica

A dor de cabeça tá grande, mas hoje ainda tem o momento dona de casa: enxaguar as roupas e lavar os pratos. Por conta disso, lembrei de uma música de Tayrone Cigano, "Doméstica". Vou até botar ali no som pra me animar, hahaha. Tem gente que nesses momentos lê lê gosta de ouvir Zezé de Camarço e Luciano (combina), Zeca Pagodinho (combina). Por mim eu escuto qualquer coisa, até porque gosto de todos os estilos... De arrumar a casa ouvindo Roupa Nova, Dance, Celine Dion até Kelvis Duran.

(acho que o salário sai no dia certo... e com aumento)
Pra baixar!


Pergunta se já pode pôr a mesa
Que o jantar está quentinho (hummm)
Passa para mim todos recados que atendeu na minha ausência
Na hora da novela, respeito o gosto dela (tá rolando um clima)
E assisto sem querer com paciência (espie)

Antes de dormir entro em meu quarto
E aquela cama tão cheirosa
Foi ela quem brigou para fazer minha noite mais gostosa (sei...)
Cuida bem de mim e é por isso que eu não sinto solidão
A gente nunca briga
Ela é uma boa amiga
E eu pra ela sou um bom patrão (oooolha pra isso. Depois que virar paixão, esse encanto doméstico acaba num instante - por parte dela, claro)

Doméstica
Tenho muito que te agradecer
Domééeeeeeestica
O Brasil inteiro ama você (na verdade precisa de você)"

Trash Dance

Hoje tem Trash Dance lá no Vapor 48, uh ruuuh.
Motivos: Comemoração do Dia das crianças, aniversário de @RealEden, @buchecha e Luize e também porque a gente é feliz (é?) e quer curtir músicas da época do rascunho da Bíblia.
Hora: das 22h às 5h da manhãaa, "sem dormir quase nada".
Quanto: R$ 15,00. Quem for fantasiado (motivos do dia das crianças) paga R$ 10,00
"Se você viveu os anos 80 vale pra matar a saudade, se não viveu vale por conta da tosqueira mesmo. Vai rolar de tudo um pouco! E tem mais, se der na telha a gente faz um sorteio de alguma coisa lá na hora. E tenho dito."
Para maiores informações e duvidas, dá um grito no twitter por @realeden
Depois desse momento propaganda, a música que posto agora é bem de acordo com a festa, velha e alegre! Nem tem ritmo brega, mas só a dancinha e as roupas já falam por si só... brega!

Menudo - Não se reprima.



"Não segure muito teus instintos (é instinto filhos, não dá pra segurar mesmo)
Porque isso não é natural (com certeza não é)
Sai do sério, fala alto, dá um grito forte (extrava, libera e joga tudo pro ar - desencana do superego, vai)
Quando queira gritar
É saudável, relaxante, recupera
E faz bem a cabeça (você é psicólogo?)

Por isso canta, dança, grita ôooo (ôooooo)

Vá em frente, entra numa boa
Porque a vida é uma festa (uh ruuuh)
Não controle, não domine, não modere
Tudo isso faz muito mal (num tô dizendo, eles são psicólogos. Nada de reprimir as vontades)
Deixe que a mente se relaxe
Faça o que mandar o coração (razão, vá com God)
Por isso canta, dança, grita ôooo (ôooooo)

Não se reprima (500mil vezes - agora se reprima pra você ver...)

Dança, canta, sobe, desce, vive, corre e pula como eu! (aí sim é a disposição em pessoa)

Chega de fugir, de se esconder
E de deixar a vida pra depois (porque a vida é agora VISA)
Não persiste mais, se o mundo gira (o mundo é uma bola)
O tempo corre, nada vai te esperar
Entra de cabeça nos seus sonhos
Só assim você vai ser feliz
Por isso canta, dança, grita, ôooo (ôoooo pra vocês)"

=****

13 de out de 2010

Só de celular

É o brega no mundo da tecnologia! Se não basta ter as aparelhagens lá do Pará pra fazer um tecnobrega, tem que falar do assunto também. Na onda do celular, uma música é de Raimundo Soldado, Brega do celular. Segundo o Wikipedia, "Raimundo Teles Carvalho nasceu na cidade de Santa Inês, no Maranhão, em 1946. Tornou-se conhecido como Raimundo Soldado devido ter servido ao exército, a exemplo de seu pai e de seus irmãos". Ele é esse lindão aqui do lado e faleceu em 2001, devido a uma meningite.



"Meu bem, se você me quiser
Ligue pra meu celular (hummmm, jogou o verde pra marcar um encontro)
Ligue pra meu celular
Só não me ligue a cobrar (alvenaria, isso lembra outro post)

Se você me ligar a cobrar
Eu juro que não vou atender
Dá de você até pensar (hã?)
Que eu não gosto de você
É o 982-21 e 26 (faz tanto tempo que tinha 7 dígitos só)
É o telefone do Soldado (peeei peeeei)
Que eu estou dando pra vocês (quem aí tem crédito pra ligar?)"


Outra é de Anjos do Melody, Não desliga o celular.



Infelizmente essa eu não achei a letra, mas dá pra entender né? E eu suuper gostei do ritmo. =)

Ô Luuuua

Pense numa música que alegra meu dia! ¬¬
Pense numa letra sensacional! ¬¬
E esse tecladinho que atoooron? Milhões de ¬¬
O cantor é Júlio Nascimento. A música é minha, "Luana". Eu precisava de algo do tipo pra me alegrar e até mesmo me iludir. Até "Luana" de Katinguelê eu tô ouvindo, CREIA!



"Ô lua, me traz a Luana (já tô aqui hein)
Dize que eu a amo, com muita paixão (ain, é verdade?)
Ô lua, me traz a Luana
Diz que eu a amo, e é seu meu coração (que lindo, gamei!)

Eu lembro dos seus abraços, e dos teus olhos azuis (abraço até pode ser, mas olhos azuis? acho que não sou eu...)
Quando a gente fazia amor, com nossos corpos nus (aaain)
Você me abraçava, você me beijava, e apagava a luz, ô lua (lá vem a sensualidade... pode ser eu sim! hahahaha)
Ô lua, me traz a Luana (eu gosto do meu nome =))
Diz que eu a amo, com muita paixão
Ô lua, me traz a Luana
Diz que eu a amo, e é seu meu coração (se aproveitando da minha carência pra ficar elogiando, tô ligada)"

Pra melhorar, Júlio ainda gravou outra música chamada "Leidiane". Vai gostar de nome feminino com L assim lá perto de Freud (ele explica) ou da Banda Lapada (faaaaaz o L).



Só um trechinho que combina com o momento "mineiros do Chile":
"Eu fui ao garimpo (ficou no fundo do buraco ou é garimpo estilo Serra Pelada?)
E deixei a minha mulher
Ela entregou
O amor pra quem quiser (aproveitadora da ausência masculina)
Eu estava trabalhando
Trabalhei com muita fé (achou um diamante por lá e escondeu no bucho)
Arrumei muito dinheiro
E mandei pra minha mulher
Ela foi gastando com os homens
Lá no Cabaré (óoooia pra isso, gostei, porque se fosse o contrário o homem tava 'certo')"

Beijo pra quem é de beijo. =)

10 de out de 2010

Mais uma indicação

Lá vem uma indicação de André (@dremaciel) e que de fato é muuuito brega. Fui procurar no Wikipedia - que não é uma fonte confiável mas quebra um galho danado - informações sobre a história de Adelino (com um nome desses também né, só podia ser brega) Nascimento, o cantor mais apaixonaaaado do Brasil, e só falava da morte e da vida de bohemia dele. Tá, em alguns sites diz que ele nasceu no Maranhão e morreu aos 51 anos. Até comunidade no orkut "Adelino, pare de beber" tinha. Como assim? Mas pra mostrar o drama, eis um trechinho "Tudo começou após um show na cidade de Japaratuba, quando Adelino sentiu-se mal, com problemas respiratórios, mas não quis receber atendimento médico. O cantor passou mal novamente na segunda-feira, quando foi internado no Hospital de Urgência de Sergipe, onde veio a falecer de complicações pulmonares". É... tchau tchau amor.

Beleza, vou falar de coisa boa que é melhor. André indicou-me na verdade uma música de Adelino regravada por uma banda chamada Los borrachos enamorados. Gostei logo de cara, não vou mentir! O vocalista tomou guaraná + açaí + amendoim + viagra, porque vai ter energia assim lá na Celpe viu! Ah, essa banda é de Alagoas, aqui pertinho. O estilo deles lembra muito Faringes da Paixão, Victor Camaroti e Banda Arquibancada, Academida da Berlinda, De Las Negas, todos daqui de Pernambuco.



A versão original, com Dedé.


"Meu bem eu te ligo, com tanta saudade
Telefone toca, você não atende (cadê a secretária eletrônica? só tem em filme, é mesmo)
Eu tô quase louco pra te dizer o que sinto
Eu tô te amando, meu bem, eu não ligo (não liga de ligar ou "tô nem aí", porque nenhuma dessas possibilidades se encaixam)

Eu sei que você nunca vai esquecer
Os lindo momentos, só eu e você (hummmm, que romântico)
Que você jurava não me esquecer

Eu sei que foi tudo uma grande ilusão
Você só maltrata o meu coração (mulher má)
Me deixa chorando, sozinho em vão (ó pra isso...)

Pegue o telefone, diz que me ama (isso se ela tiver crédito)
Diz que adora, não me engana
Você é tudo, que eu mais quero
Vem me escutar..."

Tecnologia é isso aí. Já postei várias músicas sobre telefone, como o post anterior, o pirangueiro e o mais liso que mussum ensaboado. Portabilidade é issaê!

9 de out de 2010

Dia das crianças?

12 de Outubro tá chegando - Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida também, o povo se esquece e só lembra do feriado - e eu fui procurar no pc se tinha alguma música com criança, de criança, para criança. Foi uma tarefa muuuito difícil, afinal, os bregas são pra fazer crianças, não se encaixam em nenhum dos meus objetivos. Pra ninguém ficar decepcionado, achei essa linda , conhecida e velha música de Márcio José, esse gatão aqui do lado com a menina Liriel. É um brega mais romântico, de dançar coladinho sem pensar no tempo, de cheirar no cangote aquele perfume que você passa a semana toda esperando pra sentir... A música é O telefone chora (e eu jurava que era toca).




"-Alô?! (foi Xuxa quem atendeu?)

Escuta, se a mamãe está
Diga que me atenda
Quero lhe falar

-Ah! Você é o mesmo que telefonou da outra vez... (vai enganar a pirraia, vai)
Eu acho que ela tá tomando banho, não pode atender (pega na meeentira)

Diga que é preciso e que é importante
Que venha me escutar...

-Tá! Mas eu acho que você fez alguma coisa pra ela, porque da outra vez quando eu fui chamar, ela disse baixinho... 'Diga que a mamãe não está!' (num tô dizendo, criança é fogo! fazer com que ela minta é complicated)

Me conta o seu titio é bom?
Você vai a escola? (querendo agradar, hahahaha)
Já fez a lição? (eita rapport forçado...)

-Fiz... Sabe, como a mamãe trabalha, é uma vizinha que me leva na escola
Mas minha mãe assina o boletim, o dos outros quem assina é o papai, o meu não (ô menina pra falar. A mãe não falou que não se deve conversar com estranhos?)

Sabe a sete anos que eu estou sofrendo
A idade que você já tem (eita, ele é o pai! Chama Maáaarcia)

-Eu não, eu só tenho seis anos
Mas você conhece a minha mãe?
Ela nunca me falou de você,
Espere que eu vou chamar... (eita, ganhou a criança)

O telefone chora e ela não quer falar (como é mesmo aquela figura de linguagem em que objetos ganham formas humanas?)
Pra quem dizer te amo
Se ela não vem me escutar
O telefone chora, compreende o meu penar
Pois sabe que ela não vai perdoar
E quando você está de férias no hotel da praia
Você gosta do mar? (lá vem a forçação de barra de novo)

-Gosto de brincar na areia, também já sei nadar, mas como você sabe do hotel na praia?
você já esteve lá alguma vez? (uuuui, menina desconfiada é mara!)

Sim, há muitos anos, depois deixei vocês
Mas eu as amo... (iiiih, alerta!)

-Você ama a gente? Mas eu nunca vi você
Por que você mudou a voz? Você tá chorando! (Agora lascou...)

O telefone chora e ela não quer falar...

Diga que atenda (agora!)

-Ela tá saindo (tá nada)

Diga que espere

-Ela já foi (perdeu playboy)

Se ela já foi então adeus. Tchau! Adeus filha (não faaaalei!)"

Beijo enorme pra vocês e ótimo feriadão!!

6 de out de 2010

VCBA

Victor Camaroti e Banda Arquibancada. Conheci essa banda através do meu amigo e bregueiro fiel Rafael (a intenção nem era rimar), que já tinha ido a alguns shows e me deu o prazer de ouvi-la no seu aniversário em 2008, com a festa de tema brega. Gostei de VCBA logo de cara, pois além dos músicos tocarem muito bem, o ritmo é brega/lambada/romântico/cumbia e o vocalista é lindo (eu tinha que dizer isso @victorcamaroti). O CD deles inclusive, na parte pintada, é como se fosse vinil, com capa de papelão e tudo (vou logo dizendo que não tenho, só vi porque meu amigo tem). Aproveitando o ensejo, pra quem nunca ouviu a banda ou pra quem tá doido pra curtir VCBA again, amanhã (07.10) eles estarão no Dona Carolina, juntamente com Capim Cubano (arriiiiiba) e DJ Claudia Soul, a partir das 21h. O playlist deles é perfeito, toca de tudo, pra animar qualquer um e levantar até defunto. É bom que já entra no clima de final de semana/feriadão, uh ruuuuh.
Eu adooooro essa "Vamos fazer tchi tchi", morro de rir com a voz sensual de Victor. Por um tempo essa música foi meu toque de celular, pense que arrasava! Podia ser cobrança de cartão, trote, engano, mas eu não tava nem aí, ia felicíssima atender! Ah, depois coloco mais músicas de VCBA aqui, com certeza, porque tem dia que só eles mesmo pra me fazer arrumar a casa, acordar cedo (brega também é despertador) ou alegrar meu dia mesmo. E o legal dessa música, vocês verão, é que vem com o kit "como tratar minha namorada". É cada apelido brega que só vendo/ouvindo.

10 Vamos fazer Tchi-Tchi by Moondalua

"Vamos fazer tchi tchi. Gos-to-saaa. Sa-bo-ro-saaa. Nu-tri-tiiii-va. De-li-cio-saaa. Que monumeeento! Ai cabritiiinha. Aaaaaaah. Camundongaaaa. Refrescaaaante. Camundonguinhaaa. Você gosta? Tá gostando? Foi bom meu bem!" E aí, vamos fazer tchi tchi? Eu topo, em comemoração aos 5 anos de Victor Camaroti (Camarote) e Banda Arquibancada. =)

Juventude do Amor

Pense num dia que começou ruim e tá terminando bem. Gracias! Acho que vou começar a colocar de 5 e pouca na manhã no twitter "Hoje eu só quero que o dia termine bem"... Hoje deu certo. =)
Bom, tô morrendo de rir e embolar aqui com duas músicas bregas - mesmo - de letra e de ritmo. Tem outras músicas tão boas quanto dessa banda, mas hoje só trago duas. Pega o elevador de Ana Carolina e sobe, porque o negócio aqui tá de baixo nível, aviso logo (principalmente pra quem vê ambiguidade em tudo, como eu).

Pimba


"Vou lhe contar a história da Mariana... Ela dançava o brega, arrocha, gafieira e quando agarrava o cara não parava de esfregar." Mas a dança que ela gostava era a dança do pimba (hummm). "Dança pimba Mariana, dança pimba sem parar. Pimba em cima, pimba embaixo, nunca deixe de pimbar". É isso aí, sem comentários. Próooooxima.


Broxa
(só tem guitarra e bateria)


Antes de tudo: é brocha ou broxa? Eu acho que é com "X", um X, um X no seu coração, mas como é uma palavra de dito popular, não sei aonde se encaiXa. Bom, voltando à música. Essas músicas que os vocalistas falam ao invés de cantar são tão ruins. Já tô com preguiça de escrever a letra e ainda por cima não entendo? Ah, fiquem com a desafinação deles mesmo, lá vem o refrão "É broooooxa, você pensa que é gostoso mas é broxa. Quis fazer amor comigo mas é broxa. Me jurou amor-fetiche mas é broxa. Na hora do vamovê você broxoou. E quer dar uma (#not) de amante sedutor."
É a velha questão do homem como um ser sempre viril e forte, que tem que dar conta do recado a todo tempo e a todo custo. Tem horas, porém, que o corpo (não o cavernoso, o corpo como um todo mesmo) não aguenta. Aceitem isso pessoas, principalmente os homens. Deixem a masculinidade de lado e aceitem a realidade, é bem melhor. =)

4 de out de 2010

Xirley

Pra animar o restinho da noite, nada como um brega embalante e divertido. Depois de um domingo de eleição, dor de cabeça, estudos pra prova, professor ignorante, uma palestra perdida sobre o brega e alergia a perfume voltando, eu mereço algo do tipo. Aliá, já já vou ali tomar um banho de pipoca, talvez resolva alguma coisa. Enfim, pra animar a vibe de segunda, a música é "Xirley", de Zé Cafofinho e suas correntes.

Versão original:


"Saia vermelha, camisa preta (cazáaaa, cazáaaa, Spoooort)
Chegou pra abalar (uh ruuh, essa é a garota do verão)
Quando tu for na casa dela lhe buscar, ela vai preparar
Café coado na calcinha, pra te enfeitiçar (que macumba da braba é essa? será que o café fica bom?)
E quando tu chegar no baile
Tu vai ver só... (lá vem)

Eu vou samplear, eu vou te roubar! (Roubar! Roubar! Roubar!) (atóron perigon)
Eu vou samplear, eu vou te roubar! (alguém me diz o que é samplear de fato?)"

Versão de Patrick Tor4, tecnobrega.
Zé Cafofinho X Patricktor4 - Xirley (tecnobrega Remix) by patricktor4

Abraços!