13 de out de 2010

Ô Luuuua

Pense numa música que alegra meu dia! ¬¬
Pense numa letra sensacional! ¬¬
E esse tecladinho que atoooron? Milhões de ¬¬
O cantor é Júlio Nascimento. A música é minha, "Luana". Eu precisava de algo do tipo pra me alegrar e até mesmo me iludir. Até "Luana" de Katinguelê eu tô ouvindo, CREIA!



"Ô lua, me traz a Luana (já tô aqui hein)
Dize que eu a amo, com muita paixão (ain, é verdade?)
Ô lua, me traz a Luana
Diz que eu a amo, e é seu meu coração (que lindo, gamei!)

Eu lembro dos seus abraços, e dos teus olhos azuis (abraço até pode ser, mas olhos azuis? acho que não sou eu...)
Quando a gente fazia amor, com nossos corpos nus (aaain)
Você me abraçava, você me beijava, e apagava a luz, ô lua (lá vem a sensualidade... pode ser eu sim! hahahaha)
Ô lua, me traz a Luana (eu gosto do meu nome =))
Diz que eu a amo, com muita paixão
Ô lua, me traz a Luana
Diz que eu a amo, e é seu meu coração (se aproveitando da minha carência pra ficar elogiando, tô ligada)"

Pra melhorar, Júlio ainda gravou outra música chamada "Leidiane". Vai gostar de nome feminino com L assim lá perto de Freud (ele explica) ou da Banda Lapada (faaaaaz o L).



Só um trechinho que combina com o momento "mineiros do Chile":
"Eu fui ao garimpo (ficou no fundo do buraco ou é garimpo estilo Serra Pelada?)
E deixei a minha mulher
Ela entregou
O amor pra quem quiser (aproveitadora da ausência masculina)
Eu estava trabalhando
Trabalhei com muita fé (achou um diamante por lá e escondeu no bucho)
Arrumei muito dinheiro
E mandei pra minha mulher
Ela foi gastando com os homens
Lá no Cabaré (óoooia pra isso, gostei, porque se fosse o contrário o homem tava 'certo')"

Beijo pra quem é de beijo. =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário