27 de mai de 2011

Brega: ser ou ser?

O título da reportagem é "Brega: ser ou não ser", mas pra não copiar tudo e colocar uma veia mais minha por aqui, é ser ou ser e acabou! Hahahaha

"O brega se constitui como um fenômeno de significado mais profundo no Brasil, indo além do preconceito social e da manipulação midiática. O Caderno 3 deste domingo aborda o assunto e suas mais diferentes vertentes.

Muito mais que um gênero musical, o brega se caracteriza como um estilo de vida que comporta, entre outros aspectos, um caleidoscópio de influências como moda, gostos, política, filosofia de vida e condutas considerados por alguém, em determinado momento da vida, como esteticamente duvidosos ou mesmo exagerados.

O 'ser brega' é uma questão muito mais complexa do que se pensa. O termo é associado, também, à cópia, ao uso de estereótipos e chavões que não são autênticos e a objetos considerados 'cafonas'. Há quem diga, ou mesmo filosofe como o jornalista e colunista do Diário do Nordeste Xico Sá, que o brega é a 'educação sentimental para os brasileiros'. Responsável pela formação de homens e mulheres no País e em toda a América Latina."
(Reportagem completa aqui)

E há quem diga que eu sou sou doida demais por gostar de brega, que eu estou na pior. Se isso é tá na pior... põrrãh...



Boa sexta pra vocês! =D

Nenhum comentário:

Postar um comentário