9 de fev de 2011

Hoje é dia do Frevo

13 de fevereiro de 1907, data em que pela primeira vez o termo FREVO foi visto em um jornal do Recife. Claaaro, o ritmo já existia antes disso, mas pra "oficializá-lo", precisava de um nome e uma data certa. Eis então que hoje, 104 anos depois, Recife e Olinda, Pernambuco em si, está todo em festa.

"Quando Capiba afirmou que Pernambuco tem uma dança que nenhuma terra tem, poderia ter acrescentado também uma “música”. Ambos, nasceram e desenvolveram-se em Pernambuco. Nunca se conseguiu que brotasse em outra terra, ao menos com a autenticidade do que se faz no estado. Detalhes, nuanças há no frevo que “estrangeiros” não conseguem captar.

O passo e o frevo são uma espécie de mistério dentro da cultura popular brasileira. Mistério, porque as condições sob as quais surgiram, frevo e passo, eram as mesmas, por exemplo, das que havia no Rio de Janeiro, na mesma época (da segunda metade do século 19, início do século 20). Conforme afirma o antropólogo Carlos Eugênio Líbano, em seu A negregada instituição, maltas de capoeiras, assim como acontecia no Recife, também tinham as bandas marciais de sua predileção, e as seguiam, exibindo suas habilidades, não raro entrando em confronto com outras maltas, quando coincidia de as bandas cruzarem-se pelas ruas da então capital do país." Mais...

Frevo mulher (música de Zé Ramalho), com Calypsooooooo



"Quantos aqui ouvem
Os olhos eram de fé
Quantos elementos
Amam aquela mulher (pelo jeito, um monte)

Quantos homens eram inverno
Outros verão (se for de Recife, só verão)
Outonos caindo secos
No solo da minha mão (acho lindo esse trecho)

Gemeram entre cabeças
A ponta do esporão
A folha do não-me-toque
E o medo da solidão (quem não tem?)

Veneno meu companheiro
Desata no cantador
E desemboca no primeiro
Açude do meu amor...
É quando o tempo sacode
A cabeleira
A trança toda vermelha
Um olho cego vagueia
Procurando por um..."

Pra quem quer saber mais sobre o ritmo genuinamente pernambucano, olha aqui o site do frevo. E agora a curiosidade do dia: o Hino de Vassourinhas, presente no vídeo abaixo, tem letra. Alguém sabe? Antes que alguém tire onda, eu sei a letra tá, hahaha.



Ah, tem um pessoalzinho falando pelo twitter absurdos como esse. Não coloquei o @ indicado pra depois não dar confusão, mas pela hashtag #diadofrevo vocês descobrem quem é...

Boooom, hoje é o dia da alegria e a tristeza nem pode pensar em chegar. Bora comemorar logo esse frevo que é o melhor que a gente faz!
Beijooos

Nenhum comentário:

Postar um comentário