1 de mar de 2011

Doida, desalmada e atrevida

Essa música ARRASA no barraco. Locais indicados: parada de ônibus, fila de banco, buteco, porta de casa, telefone, algum programa estilo o de Cardinot/Sérgio Dionízio, no supermercado, na delegacia, no médico, na praia, num show, e por aí vai.



"Você é doida, desalmada e atrevida (fechooooou com a cara da mulé)
Sempre quer alguém na vida só para fazer sofrer (no mundo tá cheio de gente assim, que pisa nos outros, chama de louco e quando precisa vem atrás)
Por isso nunca vai poder transar comigo
Não quero papo contigo, deus me livre de você (da boca pra fora, eu acho)

Conheço muitos que você já namorou
E depois abandonou somente por maldade (pistoleira!)
Os coitadinhos hoje vivem lamentando
Dias e noites chorando pois ficaram na saudade (geeeente, essa é enroladeira)

Porém comigo o negocio é diferente
Eu sei que você não é gente (que bicho ela é?)
Por isso estou prevenido (chamou o Ibama)

Se depender do meu amor e meu carinho
Você vai morrer sozinha e jamais vai ter marido (ficou pra tia, pra vó, pra vizinha...)

Você é doida desalmada e atrevida..."

E AÍ? Lá em Marli, isso é babado, veeeeeeeenha!

Um comentário:

  1. Bom mesmo é que o clip começa com os créditos anunciando "RONALDO ADRIAN-D-O"
    Isso é que é ser brega. Erra até no nome.

    ResponderExcluir