29 de mar de 2011

Pistoleiro do amor - José Orlando

Reparem no clipe.
Na dança.
Na música.
Na fotografia.



"Sou pistoleiro
Pistoleiro do amor (que ambiguidade...)
Eu enfrento o perigo
Baleando a dor (geeente, sempre falo/repito: adoro essas metáforas)

Eu não tenho medo de nada
Desafio a solidão (cabra macho)
Os espinhos da estrada
Não arranham meu coração
Vou andando sem destino
Em qualquer lugar que eu vá
Sempre estarei sorrindo
Muito amor tenho pra dar (eu quero um desse!)"

Nenhum comentário:

Postar um comentário