3 de out de 2011

Sigla de MC é coisa séria.

Olha o rap que fala muitas verdades sobre os novinhos tarando as novinhas... Casos de Família, cadê você pra resolver essa bronca?

A sigla é nossa


Quando eu tiver mais disposição transcrevo a letra dessa música toda. Tem muito a acrescentar. E aproveitando o ensejo que começou dias atrás com Gutto sobre a onda de MC's por aqui em Recife, coloco aqui a entrevista feita com o mesmo. Esse post tá mais que conflituoso, quero a opinião de vocês pessoas!

1- Qual sua trajetória como cantor de brega?

Bom tudo começa por volta de 1999, quando o movimento vai se difundindo e abre espaço para as suas vertentes . Com a evoluçao dos ritmos, pinta o lance mais incrível, que poderia adaptar meu estilo black no brega pop ..Ai surgia o blackmelody, mistura (fusion) de soul, r & b, gospel, espiritual, funk, freestyle, bass, dentro do brega. Letras românticas, sem conteúdo apelativo, uma radiografia musical do dia-a-dia do trabalhador brasileiro, aliado aos seus affair´s , sem a conjutura adverbial de latin lover. Em minha história profissional, tudo começa aos 05 anos, incentivado pela minha saudosa tia Débora Machado, sou apresentado a língua da rainha e do tio sam, através dos sons de uma radiola Phillips. Fui conhecendo: Nat King Cole, Pat Boone, Elvis Aaron Presley, Isley Brothers, Stylistics, Blue Magic, The Chi Lites e a maior de todas as bandas negras de todos os tempos: Earth,wind & fire !!! Há época fui apresentado ao pai da brazilian soul music: Sebastiao Rodrigues Maia! Salve o síndico do Brasil Tim Maia (que saudade!), ao mestre Cassiano (genival cassiano de lima), Gerson king combo e etc... Passando por secos e molhados, com meus primos montamos um cover e fomos ao lendário auditório da tv Jornal do Commercio, nos apresentar no programa do Jorge Chau!

Após voltei pra cantar uma do Elvis Presley - you´ve lost that loving feeling, gostei muito mais do arranjo do elvis que do pat boone, no seu album de 1956 !!! Ai já floravam as minhas raizes negras !!! Em 1977 de posse de uma taterka linear, de um misturador supersom e de um tape deck cce 1660 cara preta, começo a fazer o som das festinhas de assustado na rua candido lacerda no torreao, ai rola a novidade, em nosso bairro, e diziam: vamo fazer um assustado !!! Fala com gutto que el tem o som. A era disco estava em alta, e eu tinha um arsenal de fitas cassete vindas da capital do estado da guanabara ... Entreva no ar aqui em recife a 1a. Fm - transamérica fm 92,7 mhz, antes nosso canal era a rádio tamandaré maxi música, muito bem programada e antenada com os hits mundiais, a cargo da lendária discotécaria e programadora norma pontes, auxiliada por lourdes sorel(lurdinha),lúcia blander(lucinha bagaço)... Existia há época uma coisa notória ... Tinha que rolar o som que rolava na tamandarééééé´, na voz do saudoso amigo costa neto: tamandaré maxi música,voce curte: the stylistics: betcha by golly wow !!! Bee gees how deep is your love ... Lucifer: selftpitty e etc ... Passei por boites,equipes de som 80/90 - rádios 90/2000, e aporto com a aphrodite em 2005 - estouro com quero me entregar!

2- Você prefere os bregas novos ou os antigos? Por quê?

Olha entre o novo e o antigo, sou tradicionalista, gosto do antigo, mas sem ficar alienado se a palavra for a modernidade... Só nao suporto as apelaçoes dos mc´s, que mui erroneamente aportaram em nosso movimento,criando essa nojeira que eles chamam de brega-funk ! Se nao fossem os poucos beats de freestyle diria que era uma salada de frutas podres !!! Curto os betas de algumas músicas, mas ...as letras sao indignas para a lata do lixo ! Fato !!!

3- Qual a relação que Recife tem com o cenário musical brega?

Recife é a capital brasileira do brega !!! Belém perdeu o título ainda no século passado !!!! Tudo a ver pois desde que me ntendo de gente ... Que existiam as gafieiras onde sempre o prato do dia era brega !!! De carlos alexandre a everybody´s talking do nilsson, cantada pelos fever´s usando o pseudonimo de supersonics .

4- No mundo musical existe bom e ruim?

Claro !!! Como uma moeda tem suas duas faces !!! Se é bom é bom ... Se é ruim é ruim ... Para isso existem os críticos e intelectuais !!! Formadores de opiniao e etc !!!

5- Como você analisa o atual momento do brega recifense?

Quer a traduçao litéraria: caracterizo-a de torre recifense de babel !!! Pois nao há a mínina condiçao de uma coesao entre as bandas e mc´s ... Nos lutamos pela legalidade da coisa ! Todos esses gatunos estao fora dos enunciados da lei que regulamenta a nossa profissao:lei nº 3.857/60 , a lei 8.666/93 (lei das licitações) e a lei 6.533/78 (regulamento da profissão de artist,lei nº 9.610/ 98, portaria ministerial nº 3.347/86 (alterada pela portaria n° 446 de 19 de agosto de 2004 . Nao existe nenhum mc que atenda os requisitos da lei !!!!

6- No meio artístico, para o português existe a licença poética, para a ética existe a licença moral?

Em meu ponto de vista nao, nao existe ! Acho que deveríamos adotar a seguinte linha: ou atende aos requisitos, ou nao trabalha, nao existe justiça no momento, pois eles alegam o pacto de san juan da costa rica, pois o brasil é signatário, e conclamam o livre direito de expressao artística !!! Ora que direito tem um fora da lei ??? Por uma justiça justa e nao prostituída, elenco neste caso a antiga e boa lei de moisés:" olho por olho e dente por dente !!!"

É babado pra mais de metro! Concordo em muita coisa aí!
(obs: desculpem-me pela estrutura da entrevista, fiz apenas ctrl c ctrl v sem ajeitar. Gutto tava empolgado e arrasou no conteúdo e quase na forma.)

2 comentários:

  1. Se existe a Lei para regulamentar essa profissão e a forma de fazer música existe a punição para quem não a cumpre? Por que não são punidos? Logo, se não existe punição é como se não existisse a Lei, neste caso, qualquer pessoa pode fazer qualquer coisa até confundir liberdade de expressão com libertinagem de expressão. A culpa é de quem? Se a culpa são dos músicos nada se pode fazer porque não há punição se a culpa é das pessoas também nada se pode fazer, ninguém tem o direito de decidir o que alguém deve ouvir ou não.

    Discutir música é assim, tão... sei lá.

    ResponderExcluir
  2. É clichê, mas isso é um dos grandes problemas brasileiros: a lei (teoria) e a prática. Enquanto as "libertinagens de expressão" gerarem recursos pras gravadoras, boates e empresários, a conversa de pedofilia e baixara vai ficar por isso mesmo, infelizmente. Dinheiro e fama hoje em dia são mais importantes que a moral e a educação.

    ResponderExcluir