8 de set de 2010

Tayrone Cigano

Meu amigo Paulo Guaraná (é o sobrenome dele, não se assustem), que assumiu ser bregoso como eu, andou passando umas músicas pra mim e essa que posto agora foi uma delas. É o típico da música bipolar: se você tá triste, desiludido do amor, canta-a pra aliviar a dor no peito, mandar o sofrimento saliva abaixo; e se você está feliz, canta do mesmo jeito e ainda rebola que nem Tayrone. Vamos lá então com "Vooooolte amor", que me faz lembrar de uma vizinha que ouvia Tay ou qualquer cumbia (estilo de música popular da Colômbia) o domingo inteiro! Saudade desses pequenos momentos... ¬¬



"Não sei o que é que eu faço sem o seu amor (nem eu sei)
Meu bem estou sozinho
Preciso de você
Por deus como eu te quero
Eu não posso te perder (gente, é sofrimento demais viu)
Eu sinto muito a sua falta
Muito a sua falta (tá vendo?)

Me dê mais uma chance que eu quero te mostrar (dá uma chance pra ele, olha a carteira dele - vanessão feelings)
Como você pode me dar o seu amor (ela não vai dar)
Ciúmes que me fez eu não posso mais lembrar (nem lembre, ciúme fica no passado)
Meu coração está em pedaços, está em pedaços (galera, bora catá-los? alguém tem superbonder?)

Volte amor
Eu não mereço este castigo (nem eu mereço, tá doendo em mim)
Pode até brigar comigo mas não me deixe nesta solidão
Volte amor
Eu sinto a falta dos seus beijos (hummm)
Vem matar o meu desejo
Tirar essa dor de dentro do meu coração (do corpo todo, é tanto sofrimento que contaminou)"

Kisses!

2 comentários: