19 de jan de 2011

Waldick, grande Waldick

Sim, eu estava em falta com esse ícone da música brega. Desculpem-me, mas chegou a hora de tirar o atraso. Eurípedes Waldick Soriano nasceu no interior da Bahia, em 13 de maio de 1933. Trabalhou como lavrador, peão e garimpeiro antes de ir a São Paulo tentar a sorte no meio artístico, no final dos anos 50. Em Sampa, alcançando a sorte que assim o esperava, gravou sucessos como "Eu não sou cachorro não", regrava por Falcão, "Perfume de Gardênia", "Quem és tu?", "Dama de vermelho" e outros sucessos. Faleceu em Setembro de 2008 devido a um câncer de próstata.

A clássica Eu não sou cachorro não também é título de um livro de Paulo César Araújo.



Olhe, digo logo que tem cachorro por aí mais bem tratado que certas pessoas viu (tipo, Vera Loyola). Lembrei do caso do cachorrinho lá no RJ, que ficou ao lado da cova da dona (embora os jornais digam que o cachorro da foto não seja o da história mas enfim, isso existe) e dos lindos filmes "Marley & Eu" e "Sempre ao seu lado". Esse pequenininho aqui também não é cachorro não. Um lindo, hahahaha!



Tortura de amor, que foi composta em 1962 e vetada pela Ditadura (dizem por ela conter a palavra "tortura") em 1974. Essa é a caaaara das serestas que eu vou, não é mesmo Ayrtinho?



"Hoje que a noite está calma (se for lua cheia não está calma mesmo)
E que minh’alma esperava por ti
Apareceste afinal
Torturando este ser que te adora (esse povo que adora sofrer e amar ao mesmo tempo...)

Voooooooolta, fica comigo
Só mais uma noite
Quero viver junto a ti
Voooooooooooolta meu amor
Fica comigo, não me desprezes
A noite é nossa (huummmm)
E o meu amor per-ten-ce a ti (que lindo, que romântico)
Hoje eu quero paz (só hoje não, homem)
Quero ternura em nossas vidas
Quero viver por toda vida
Pensando em ti (e que você vá além do pensamento)"

Não se preocupem que depois vou postar outros sucessos dele. =)
Abraços.

4 comentários:

  1. A cara das nossas serestas!!!
    Muito linda essa homenagem feita por você, Luana!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  2. Lembrando que esse clip foi tirado do DVD produzido por Patricia Pillar, e está simplesmente fantástico.

    ResponderExcluir
  3. Por nada, Ayrtinho.
    E Carlos, muito bem lembrado. Esse DVD é show de bola.

    ResponderExcluir
  4. Salve, salve Waldick, mestre em cotovelos roxos nos ensina como roer com categoria! Já o homenagiei no meu blog aqui: http://registrosdotempo.blogspot.com/2010/12/saga-da-mulher-solteira-parte-iii.html
    Fiquei feliz em vê-lo por aqui também!

    ResponderExcluir